7 maneiras totalmente sem noção que as pessoas do passado tentavam perder peso

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      07/06/18 às 18h33

Se você pretende perder peso, basta manter uma alimentação regrada e saudável, sem se esquecer de praticar exercícios físicos regularmente. E aí, o que acha de tal afirmação? Falando assim parece ser fácil, não é? Infelizmente, falar é realmente fácil... Colocar em prática é que é o grande problema. Embora estejamos vivendo uma fase onde todos parecem ter se alertado aos cuidados com o próprio corpo, esta não é uma preocupação recente.

Desde muito antes da era vitoriana, por exemplo, as pessoas já buscavam por técnicas que as fizessem perder peso. E podemos dizer que não eram coisas muito saudáveis para se fazer. Muitas poderiam até alcançar o objetivo, mas no final, também poderiam ficar com graves sequelas, sendo que algumas chegaram a morrer devido a práticas negligentes. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 maneiras totalmente sem noção que as pessoas do passado tentavam perder peso. Confere aí!

1 - Envenenamento

Na era vitoriana as pessoas costumavam fazer de tudo para conseguirem perder peso. Eram capazes até mesmo de ingerir veneno! Durante o século 19, o arsênico era uma substância bastante utilizada, e não era difícil encontrar medicamentos que o tinham em sua composição. Muitos diziam que a substância acelerava o metabolismo do organismo, ajudando a queimar calorias de forma mais rápida. No entanto, poucos eram os que sabiam que também era um veneno mortal...

2 - Enema projetado para perda de peso

Uma técnica projetada pelo conceituado médico John Harvey Kellogg, consistia em introduzir água no organismo de seus pacientes por via retal, afim de fazê-los perder peso. Ele trabalhava em um sanatório e sempre expressou sua vontade por manter seus pacientes saudáveis. Dessa forma, introduzia neles enemas de iogurte para uma limpeza intestinal.

3 - Não era preciso ser louco para entrar no sanatório de Harvey Kellogg

É, mas ao contrário do que você deve estar imaginando, não eram apenas os loucos que recebiam o tratamento excêntrico do médico. No início dos anos 90, você poderia visitar o sanatório de Kellogg apenas com o objetivo de perder peso. Nem era preciso ser injetado com um enema, você poderia ficar ali apenas se alimentando à base de uma dieta rígida, que incluía até mesmo algumas descargas elétricas de vez em quando. Isso mesmo... E a justificativa para tal prática era simplesmente que ela estimulava o desenvolvimento da flora intestinal do paciente.

4 - Comer ovos de tênia

Boatos correm até hoje, dizendo que no período vitoriano as pessoas comiam ovos de tênia (vermes) na intenção de perder peso. Quando o animal chega em sua fase adulta, é comum que a pessoa que o hospeda perca muito peso, por isso, tal prática se mostrava uma solução eficaz. No entanto, assim que a pessoa alcançasse o objetivo pretendido, precisava passar por procedimentos cirúrgicos para a retirada da tênia. Devido a isso, muitos pacientes teriam desenvolvido epilepsia, demência e constante desconforto abdominal.

5 - Viver sob a luz do sol para perder peso

Antigos hindus acreditavam que a melhor dieta era viver sob o ar do dia e a luz do sol. Para eles, qualquer ser humano seria capaz de sobreviver se "alimentando" apenas de tais recursos, sem necessariamente precisarem de comida. No entanto, como bem sabemos, quando alguém não ingere nutrientes suficientes, fica desnutrido, seu metabolismo é desregulado e pode acabar morrendo em pouco tempo. Foi exatamente o que aconteceu com as pessoas que adotaram tal estilo de vida.

6 - Fumar

Assim que o cigarro foi introduzido no mercado, as empresas faziam com que todos acreditassem que era algo realmente saudável. Dependendo de sua idade, talvez até se lembre de propagandas do produto que o associavam à prática de esportes, por exemplo. Também o associavam à perda de peso. De fato, o cigarro consegue diminuir o apetite, mas em contrapartida, aumenta potencialmente os riscos da pessoa desenvolver câncer e tantos outros problemas.

7 - As mulheres iam para "academias" bem estranhas

Durante as décadas de 40 e 50, as mulheres iam até alguns salões que lembram levemente as academias que temos hoje. No entanto, ao invés de elas praticarem exercícios físicos nos aparelhos, os aparelhos é que faziam todo o trabalho. Certo, não faz sentido mas você deve ter entendido. As máquinas as puxavam, enrolavam, massageavam, e algumas até as eletrocutavam levemente. Tudo isso com a promessa de que poderiam perder peso.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+