Curiosidades

7 piores tipos de personalidades para você evitar

0

Existem os mais tímidos e os mais extrovertidos. Existem os que gostam de aprontar e os que querem estudar. Todos nós somos diferentes. E vivemos com pessoas diferentes. Seja no trabalho, na família, no relacionamento, enfim, em qualquer lugar. Sempre estamos conectados com pessoas distintas.

Cada um de nós tem a sua própria personalidade. Tal personalidade é definida por diversos fatores. Envolvem experiências de infância, relações familiares, limites, excessos, questões sociais… envolve história e vivência pessoal. Por isso, quando falamos sobre o tema, logo pensamos em uma pessoa específica, e não em nós mesmos. Por quê? Porque os traços emocionais dessa pessoa específica despertam em nós certas reações emocionais.

O fato é que existem algumas pessoas cuja personalidade pode nos fazer mal. Por esse motivo, tente evitar os seguintes perfis:

1 – O ‘juri’ da vida real

Você não é obrigado a nada. Você é livre. Você pode estar onde quiser, e se algum de seus amigos ou familiares cobra sua presença com frequência, pare e pense. Certos limites necessitam ser impostos. Por que essas pessoas querem você por perto? Elas fazem você se sentir mal, culpado por algo? A única pessoa com autoridade suficiente para lhe fazer sentir culpa, deve ser você mesmo. Por isso, você deve aprender a definir certos limites e evitar gente que condena como um juri, a todo momento.

2 – O birrento

Gente, mas quem gosta de quem da birra? Na infância, é comum testarmos os limites de nossos pais, esperneando e gritando. É o momento onde se aprende sobre autonomia e individualidade. Além do mais, tudo que criança faz é perdoável. Agora, adulto dando birra? Por favor, não. Diga adeus, e desapareça. Se for mandar lembrança, que seja por cartão postal. Se existe alguém na sua vida, que não pode escutar um “não” como resposta, reflita. Mas olha, eu deixaria esse tipo para lá. Já falei, cartão postal. É educado, mas não é íntimo.

3 – O manipulador

Quem nunca se deparou com pessoas que assumem os mais diferentes traços psicológicos? Quem? Essas pessoas são aquelas que, a cada hora, agem de um jeito. Sabe aqueles indivíduos que se adequam às situações para conseguir tudo que querem? Então, a gente acha feio, né? Chamamos esse comportamento de manipulação psicológica. Os manipuladores usam o poder da oratória. São bons de lábia para convencer. Por isso, atenção redobrada. Eles podem mentir, deturpar fatos, além de sempre ocuparem muito o seu tempo e gastarem a sua energia.

4 – O invejoso

A inveja não é branca. A inveja é um problema sério, e quase sempre, esconde muita frustração em quem a sente. Geralmente, as pessoas invejosas podem também ser aquelas que fazem você se sentir culpado e inseguro. Escute seu coração. Caso conheça alguém que carregue esse sentimento, livre-se da convivência com ela. A gente não deve passar nem perto desse sentimento. E se tiver que passar, só com sal grosso.

5 – O narcisista

Pior que a inveja, só o ego, né? Aquelas pessoas que são vaidosas em excesso, geralmente, são também as que acham que são importantes demais. Mais que todos. Acreditam, na maioria das vezes, que são privilegiadas. Tem algo ruim nisso? Tem, tudo. Essas pessoas não costumam pensar muito nas outras pessoas. São egoístas. E sempre estão focadas em suas próprias necessidades. Não esquece que o que você pensa e sente, também é importante. Valoriza-se mais e tire o foco desses sujeitos.

6 – Fofoqueiros

Todo mundo já teve aquela vizinha, que vivia querendo saber da vida dos outros. Até aí, tudo bem. A gente sabe lidar. Basicamente, ela representa aquele tipo de gente que fica sabendo dos fatos, e sempre que pode, está praticando a terrível arte de fofocar. Algumas vezes, ainda deturpam o que ficam sabendo. Em outros casos, praticam bullying ou ao menos induzem. Os fofoqueiros podem destruir completamente a autoestima de alguém e, por esse motivo, a melhor forma de lidar com eles é ser mais reservado quanto a detalhes da sua vida pessoal e profissional. Falar o essencial e só.

7 – A vítima vitalícia

As pessoas, que se fazem de vítima, nunca são capazes de assumir os próprios erros, e sempre precisam encontrar alguém para atribuir a culpa pelo que fazem. A vítima é uma pessoa que passa uma falsa imagem de ser fraca, mas a verdade é que isso serve apenas para esconder uma constante fuga da responsabilidade. A melhor postura para lidar com esse perfil é nunca alimentar o comportamento ou valorizar isso na pessoa.

Conheça 5 projetos da NASA que vão além de exploração espacial

Matéria anterior

20 imagens que mostram prisão em que gatos são usados para reabilitação de prisioneiros

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos