7 segredos sobre os cartões de crédito que os bancos não contam

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      28/01/15 às 13h07

Responda rápido: quantos reais você tem na carteira nesse momento? Calma que a gente não está pedindo doações ou dinheiro emprestado, mas isso é uma espécie de teste. E o mais engraçado de tudo, é que a maioria das pessoas que estão lendo essa matéria, com certeza, não teria um só tostão no bolso para contar história.

E olha que isso não é porque as pessoas são "pão-duras" ou completamente quebradas (elas são também). Um dos maiores motivos pelos quais ninguém anda com dinheiro vivo hoje em dia é por causa da existência do cartão de crédito. Aliás, é muito difícil encontrar por aí quem não tenha essa ferramenta de pagamento, que todo mundo julga mais segura que o próprio "cash", digamos assim.

Acontece, no entanto, que mesmo se tornando popular, muita gente não tem nem noção da forma como os cartões de crédito funcionam, nem como eles podem prejudicar suas finanças, caso não sejam usados com "moderação". É por isso, aliás, que preparamos essa matéria.

Confira, abaixo, alguns segredos e fatos sobre os cartões de crédito que os bancos não contam, mas que todo usuário do chamado "dinheiro de plástico" precisa saber:

1. Os números

1

Quase sempre os cartões de crédito contam com 16 números, que detém todas as informações referentes ao cartão. Aliás, o primeiro dígito do cartão identifica, de cara, a bandeira à qual ele pertence:

3: American Express e Diners Club

4: Visa

5: MasterCard, ELO

6: Discover

Já, os números da 2ª à 6ª posição, indicam o banco que emitiu o cartão de crédito. Os dígitos da 7ª à 15ª posição, por sua vez, indicam o número da conta bancária. Já, o último número da sequência é conhecido como dígito de verificação e serve como um algoritmo que determina se a combinação numérica é válida.

2. Código de segurança

2

CVD (Card Verification Data), CVN (Card Verification Number), CVV (Card Verification Value) ou, simplesmente, código de segurança. Esse é o nome que os três números, normalmente no verso dos cartões de crédito, são chamados. Aliás sem esse código é impossível fazer comprar online ou por telefone.

Conforme as empresas de cartões de crédito, esses números funcionam como uma forma extra de segurança para as transações não presenciais. Aliás, jamais permita que alguém registre e tenha acesso a esse número de seu cartão de crédito, como lojas online e sistemas de pagamento virtual.

3. Tarja

3

Com três linhas de informações, as tarjas metálicas são feitas também para armazenar informações sobre o banco, o cartão de crédito e, claro, seu usuário. Conforme quem entende do assunto, apenas as duas primeiras linhas dessa área dos cartões são usadas para leitura e jamais são alteradas. A última, no entanto, contém dados que podem ser mudados durante as transações.

4. Crédito = Empréstimo

4

Cuidado com os parcelamentos de fatura ou pagamento mínimo do valor mensal do cartão de crédito. Quando as pessoas fazem isso, juros e outras taxas são acrescentadas ao valor que foi prorrogado, fazendo com que o cartão de crédito, na verdade, funcione como um empréstimo. Dessa forma, a dívida acaba ficando bem mais cara do que ficaria, caso fosse paga integralmente ou à vista.

5. Juros e encargos

5

Embora os juros dos cartões de crédito não costumem assustar as pessoas, os chamados encargos contratuais, mesmo que não sejam identificados de cara pelo usuários, podem fazer um estrago feito na fatura. Isso porque, ao contrário dos juros, que são controlados pelo Banco Central, os encargos contratuais consistem em taxas controladas e determinadas somente pelos bancos, que podem cobrar o valor que bem entenderem. O pior de tudo é que esses encargos estão presentes em tudo: no saques, nas transferências, na emissão de extratos e assim por diante.

6. O perigo das compras em dólar

6

Se o pagamento for em dólar, não adianta fazer compras no cartão de crédito quando o preço da moeda americana estiver mais baixo. As administradoras dos cartões simplesmente convertem o valor de sua compra no dia do vencimento da fatura, sendo lançado o valor que o dólar estiver no dia do fechamento. No caso, é na fatura seguinte que são enviados aos clientes os valores dos reajustes.

7. Platinum e os "simples mortais"

7

Sabe aqueles cartões especiais, feitos para os chamados 'clientes VIP'? Pois é, o que a maioria das pessoas não sabem é que esses cartões contam com taxas de juros e encargos bem mais baixos que os encontrados em cartões mais básicos, com limites mais baixos, usados pela maioria dos "simples mortais". Enquanto os cartões Platinum ou Gold cobram encargos de 2% a 4%, os cartões comuns cobram de 12% a 15%!

A explicação dos bancos para isso é ainda mais bizarra que o fato em si: bons pagadores contam, como recompensa, com taxações e encargos mais leves.

Aposto que ninguém contou a você sobre esses detalhes, não é mesmo? Mas, não se sinta triste, use sua energia para desvendar esses outros segredos: 4 segredos que especialistas não contam para você, 4 segredos que os hotéis não querem que você saiba! e 18 segredos que os professores nunca contam, mas que você vai adorar saber. 

 

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+