Curiosidades

Anotações sobre a Grande Pirâmide queimada mostram pesquisa de Newton sobre o apocalipse

0

Em nossa história, temos alguns gênios, como por exemplo Einstein e Isaac Newton. Este último, inclusive, é considerado uma das mentes mais brilhantes de todos os tempos e deixou várias contribuições para a humanidade. Como teorias sobre o movimento, gravidade e outros temas. Com relação a seu trabalho, relatos dizem que Newton era bastante reservado e solitário.

O físico e matemático é tido como um dos pais da Física moderna. Mas seu trabalho foi muito além. No meio do seu legado de produção acadêmica, vários fragmentos e notas não publicadas são uma prova do interesse obsessivo que Newton tinha pelas questões do ocultismo, alquimia e teoria do apocalipse bíblico.

Vários desses pensamentos místicos que, na época de Newton, teriam sido considerados heréticos, são evidenciados em algumas notas manuscritas fragmentadas, que estão sendo leiloadas pela Sotheby’s.

Fragmentos

Esses textos são realmente fragmentos. Visto que são os que conseguiram sobreviver a um incêndio que, supostamente, teria sido iniciado por uma vela que o cachorro de Newton derrubou.

Nesses fragmentos de anotações, fazem parte trechos do princípio menos conhecido de Newton. Eles lidam com teorias obscuras que, atualmente, são categorizadas como pseudociência.

Nas páginas leiloadas, Newton pensava sobre a Grande Pirâmide de Gizé. O físico acreditava que ela poderia ter sido projetada ao redor de uma unidade egípcia de medida chamada cúbito real.

Ele acreditava que se ele conseguisse quantificar o cúbito real,  seria capaz de refinar suas próprias teorias sobre gravitação. Desse modo, ele conseguiria fornecer uma medida precisa e sem precedentes de circunferência da Terra.

Ideias

Além disso, também conseguiria desbloquear outras percepções geométricas obscuras e “sagradas”. Com tais percepções, poderia prever quando o mundo iria acabar, conforme foi predito na Bíblia.

“Ele estava tentando encontrar provas para sua teoria da gravitação. Mas, além disso, acreditava-se que os antigos egípcios guardavam os segredos da alquimia que já se perderam. Hoje, essas áreas parecem díspares de estudo. Mas não pareciam assim para Newton no século XVII”,  disse Gabriel Heaton, especialista em manuscritos da Sotheby’s.

Newton foi o primeiro a ter esse tipo de ideia. E também foi o último.

“Essas notas são parte da surpreendentemente complexa rede de estudos interligados de Newton, filosofia natural, alquimia, teologia. Apenas partes das quais ele acreditou serem apropriadas para publicação. Não é surpreendente que ele não publicou sobre alquimia. Uma vez que o segredo era um princípio amplamente sustentado da pesquisa alquímica. E as crenças teológicas de Newton, se tornadas públicas, teriam custado a ele, pelo meno, sua carreira”, explicou a lista do leilão.

10 comentários mais épicos da Fatos Desconhecidos #107

Matéria anterior

China ligou o seu ”sol artificial” movido a energia nuclear

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.