Curiosidades

Aventureiro explora a parte mais profunda do oceano

0

Richard Garriott, aventureiro britânico-americano, astronauta da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA) e também empresário da área de jogos eletrônicos, realizou, no início deste mês, um mergulho até o ponto mais profundo do oceano.

O feito veio logo depois de Garriott explorar a atmosfera da Terra. Ao cumprir o Challenger Deep, o aventureiro logrou chegar aos 10.928 metros abaixo da superfície do mar na Fossa das Marianas, oceano Pacífico.

O objetivo da intrínseca viagem era descobrir novas espécies, coletar amostras do fundo do oceano, bem como examinar o impacto da poluição do plástico nas profundezas. Além de ter sido o primeiro homem a orbitar a Terra, Garriott, agora, é também o primeiro a completar o mergulho mais profundo já feito na história.

O aventureiro realizou tal façanha sozinho. Para acompanhá-lo nessa jornada, Garriott levou consigo uma série de livros de poemas. “Quando criança, meus pais incutiram em mim a paixão por explorar e observar como um método de aprendizagem e compreensão”, revelou o aventureiro em entrevista aos meios de comunicação internacionais.

“Hoje, já adulto, encontro inspiração nos momentos em que exploro o que muitos consideram como ambientes estranhos e estou satisfeito por minha atitude possibilitar novas contribuições científicas importantes”.

Richard Garriott, o aventureiro

Richard Garriott é um aventureiro britânico-americano que completou alguns feitos bastante impressionantes ao longo de sua vida. Como dissemos no início da matéria, até o momento, o aventureiro já trabalhou na órbita da Terra na Estação Espacial Internacional (ISS), explorou o naufragado Titanic e desbravou os pólos norte e sul.

Sua mais recente aventura envolveu alimentar o grande interesse que tem pelas espécies que habitam os pontos mais profundos do oceano. A façanha lhe permitiu coletar amostras de fontes hidrotermais profundas – que basicamente são rachaduras no fundo do mar por onde a água aquecida flui.

Além de ter realizado toda a lista descrita nos trechos acima, Garriott também é um dos grandes investidores do setor de desenvolvimento de videogames. O aventureiro, para se inserir no mercado em questão, criou, em 2009, a Portalarium, uma empresa que se dedica principalmente a games.

Challenger Deep

O Challenger Deep é o ponto mais baixo da superfície terrestre. Situa-se na Fossa das Marianas, perto das Ilhas Marianas (formada em uma região de encontro das placas tectônicas das Filipinas e do Pacífico, possuindo uma geologia incrivelmente complexa). E foi exatamente aí que o aventureiro esteve – e por exatas 12 horas.

Para chegar até o ponto em questão, especificamente a quase 11.034 metros de profundidade, Garriott utilizou uma espécie de um pequeno submarino. O submersível, chamado Limited Factor, foi construído pela mesma equipe que construiu o submersível usado em Planet Earth 2, de David Attenborough.

Como todos sabem, é incrivelmente difícil para um ser humano chegar até onde Garriott chegou por conta da pressão. Felizmente, com a tecnologia que o submersível foi desenvolvido, o aventureiro não experimentou nenhuma mudança de pressão.

A última expedição realizada no local ocorreu em 2012. Em tal ocasião, pesquisadores descobriram diversas espécies e, com isso, acabaram trazendo mais conhecimento a respeito de uma das partes menos conhecidas do nosso planeta.

Cientistas sugerem uma criação de peixes na lua

Matéria anterior

Veja como estão atualmente 7 estrelas da Nickelodeon

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.