Notícias

Avião fica no piloto automático enquanto condutor grava cenas quentes

0

Uma fantasia sexual estranha custou o emprego de um piloto de avião russo. Isso porque o instrutor da Escola de Aviação Civil de Sasovo resolveu gravar uma cena de sexo com uma aluna enquanto estavam em pleno voo. Enquanto isso, a aeronave seguia no piloto automático.

As imagens foram parar na internet, e logo, colegas de trabalho reconheceram o profissional e a aluna nas gravações. Por conta disso, tanto o instrutor quanto a aluna receberam uma expulsão da instituição de ensino de aviação.

Fonte: Reprodução / Twitter

Troca de favores

A dupla estava a bordo de um Cessna 172, voando pela região Ryaza, cidade no oeste russo. Nesse sentido, ali acontecia uma aula prática entre o casado professor de 28 anos e sua aluna de 21.

Porém, de repente, o instrutor chegou com uma proposta bem pervertida para sua companheira de voo. Basicamente, ele queria gravar cenas de sexo com ela, mesmo ambos estando a milhares de pés de distância do chão. A princípio, ela recusou a oferta, mas mudou de ideia com a segunda investida do russo.

Agora, ele estava oferecendo a ela aulas extras de aviação em troca da participação dela no enredo erótico. Sendo assim, ela aceitou a oferta e iniciou a troca de carícias com o instrutor. Enquanto os takes de sexo eram gravados, o piloto deixou o avião no piloto automático.

No ar, nenhum problema ocorreu por conta da imprudência do instrutor. No entanto, já no chão, as consequências chegaram em peso. De início, as imagens estavam com o piloto, a jovem e um amigo dela. Assim que ela se desentendeu com o seu aliado, ele se vingou postando as cenas em uma plataforma online.

Fonte: Pixabay

Dessa forma, o vídeo viralizou e as pessoas começaram a reconhecer os atores do vídeo. Um mês depois, a escola de aviação resolveu tomar uma medida rígida: expulsar o instrutor e a aluna da instituição.

Nesse sentido, o instrutor já esperava a notícia que iria ouvir, mas mesmo assim, permaneceu no posto torcend0 por um milagre. Por outro lado, a aluna nem esperou o interrogatório interno, e já pediu o desligamento assim que as cenas de sexo foram parar na internet.

Medicina por amor

O episódio de sex tape no trabalho lembrou outra história que tomou o Brasil nessa semana. Estamos falando do Doutor Peludo, que utilizou as dependências de seu consultório para gravar imagens eróticas com pacientes e funcionários.

Basicamente, o médico em questão tinha uma vida dupla. Enquanto atuava como infectologista, ele praticava e expunha seus fetiches nas redes sociais. Seus conteúdos se ambientavam na clínica particular em que atendia no sudoeste de Brasília.

De estetoscópio e jaleco, Dr. Lino Neves troca carícias sexuais com pacientes e até mesmo enfermeiros, sendo tudo isso gravado. Além disso, em seu Twitter, o profissional fazia questão de destacar que aquelas situações pervertidas ocorriam durante sua rotina profissional.

Fonte: Reprodução / Twitter

Por conta da conduta, o médico já perdeu o espaço de atuação na clínica particular Núcleo Cardiológico de Brasília. De acordo com a administração, o Doutor Peludo não faz mais parte do quadro de funcionários da instituição privada: “O Dr. Lino não trabalha mais na clínica, e sobre essa denúncia no CRM, não tenho conhecimento nem fui notificado”, diz o informe do administrador Josué Cardoso.

A denúncia a qual ele se refere partiu do Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal. Em síntese, o órgão está investigando a postura ética do médico ao utilizar a profissão para sustentar fetiches nas redes sociais.

No entanto, novos desdobramentos do caso vão demorar a vir a público, já que o caso ocorrerá em natureza sigilosa. “O CRM-DF investigará a denúncia através de uma sindicância. O procedimento correrá em sigilo para verificar se há indícios de infração ética”.

Fonte: UOL

Conheça o britânico que liderou um esquema de fraude de R$ 415 milhões

Matéria anterior

John Zderko, de ‘Criminal Minds’, morre após lutar contra câncer

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos