Curiosidades

Caçadores de tesouro da Pensilvânia processam FBI

0

E-mails recém-descobertos revelaram que o Departamento Federal de Investigação (FBI) e caçadores de tesouro da Pensilvânia travam neste momento uma batalha judicial envolvendo em uma misteriosa escavação, cujo principal objetivo visava encontrar uma certa quantia de ouro da época da Guerra Civil.

O ouro

De acordo com a Associated Press, o ouro que tanto o FBI quanto os caçadores de tesouro buscavam pertencia a União estadunidense. O minério havia sido roubado em 1863, enquanto era transportado para a Casa da Moedas do país, na Filadélfia. Segundo reza a lenda, o ouro, logo depois de ter sido roubado, foi enterrado em Dent’s Run, uma pequena comunidade que fica a nordeste de Pittsburgh.

Os caçadores de tesouro Dennis e Kem Parada, membros da Finders Keepers, estavam há anos no rastro do minério – que, conforme expôs a mídia estadunidense, hoje vale centenas de milhões de dólares. Em janeiro de 2018, ambos realizaram uma varredura no literal Dent’s Run e, em meio a busca, encontraram fortes evidências de que o ouro estava sob as areias da praia e, por conta disso, informaram ao FBI tudo o que sabiam.

Assim que envolveram o FBI no assunto, os acontecimentos que se seguiram foram embalados por supostas fraudes e meias-verdades. De acordo com a TIME, os caçadores de tesouro acreditam que o departamento está envolvido em uma conspiração para deter a posse do ouro.

O FBI e os caçadores de tesouro


Segundo uma reportagem publicada pelo portal de notícias All that is interesting, Dennis e Kem Parada conduziram o FBI a Dent’s Run em março de 2018 – ou seja, dois meses depois que encontraram evidências do ouro. O bureau, então, contratou a Enviroscan, uma empresa especializada em consultorias de geofísica, para realizar uma busca com um gravímetro no topo de uma colina em particular.

O dispositivo em questão não apenas indicou que havia de fato uma grande massa de metal enterrada sob a colina, como também revelou a densidade do metal – o que, supostamente, confirmou o fato do minério ser ouro.

Por ter trabalhado em conjunto com o FBI e os caçadores de tesouro, Warren Getler, pesquisador cujo trabalho trata especificamente sobre a lenda do ouro que havia sido roubado na época da Guerra Civil, confirmou que a massa de metal era realmente o outro que estava sendo transportado para a Casa da Moeda.

Ainda de acordo com a mídia estadunidense, em meio a tal momento, Getler cutucou um agente do FBI, que simplesmente disse: “acredito que deve ter aí sete ou nove toneladas de ouro”. Segundo os caçadores de tesouro, foi aí que uma série de incidentes agourenta começou a se desenrolar.

Acontecimentos

De acordo com Dennis e Kem Parada, ambos fizeram um acordo com Gelter e o FBI para supervisionar a escavação, mas os membros do FBI rapidamente os deteram. Assim que foram liberados, os caçadores de tesouro retornaram ao local, onde, surpreendentemente, encontraram apenas um buraco.

Dennis e Kem Parada não gostaram da atitude do FBI, principalmente depois de descobrirem que os residentes locais ouviram britadeiras e uma retroescavadeira em Dent’s Run durante a calada da noite e haviam avistado um comboio intimidante de carros do FBI e vários caminhões blindados inundando a área.

O FBI afirmou aos meios de comunicação que esteve envolvido em uma escavação autorizada pela justiça americana em terras do Estado, mas os e-mails divulgados anteriormente sugerem que o departamento esteja escondendo mais informações.

O caso, agora, segue na justiça.

Essa linda floresta é a mais mal-assombrada do mundo

Matéria anterior

Primeiro furacão espacial foi observado e é impressionante e incrível

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos