Curiosidades

CEO paga anúncio milionário para agradecer veterinários que salvaram seu cachorro de câncer

0

Scout, o golden retriever do CEO da WeatherTech, David MacNeil, conseguiu, finalmente, livrar-se de um câncer. Em julho do ano passado, o cachorro foi diagnosticado com um tumor no coração. A previsão era de que tivesse apenas um mês de vida. Os médicos, então, sugeriram que ele fosse submetido a uma eutanásia.

“Eu fiquei, assim, não, eu não vou colocar esse cão para descansar, porque eu entrei e ele estava lá mexendo o rabo”, contou David. Felizmente, o animal não foi submetido a tal prática e o grupo de veterinários que salvou Scout será agraciado com o que é certamente o “obrigado” mais caro da história: um anúncio no Super Bowl.

O anúncio

A publicidade, de aproximadamente 30 segundos, mostra o trabalho dos profissionais. O anúncio, mesmo sendo curtinho, custou US$ 6 milhões.

Com o anúncio, MacNeil tem como objetivo destacar a jornada de tratamento de Scout e, além disso, incentivar as pessoas a doarem dinheiro para o departamento de veterinária da Universidade de Wisconsin em Madison, que tratou o cãozinho. Scout também apareceu em um comercial da empresa, da qual David é CEO, a WeatherTech.

O vídeo será divulgado no domingo, dia 02, durante o Super Bowl. Para quem não sabe, o Super Bowl é o jogo que decide o campeão da temporada de futebol americano. De acordo com a imprensa americana, MacNeil já havia perdido três cachorros por causa de câncer.

“A doença de Scout nos devastou”, declarou. “Esta é uma oportunidade incrível, não apenas para a Universidade de Wisconsin, mas também para a medicina veterinária em todo o mundo. Muito do que é conhecido hoje sobre diagnósticos e tratamentos de doenças devastadoras, como, por exemplo, o câncer, partiu da medicina veterinária”, disse o CEO.

Scout

Em julho do ano passado, depois de desmaiar, Scout foi levado a um hospital. Ali, o animal foi diagnosticado com um angiosarcoma, um tipo de câncer que afeta as paredes dos vasos sanguíneos. Segundo especialistas, o angiossarcoma é comum em golden retrievers.

Determinado a ajudar seu melhor amigo a não padecer com a terrível doença, MacNeil levou Scout ao departamento de veterinária da Universidade de Wisconsin. O cão, de sete anos, recebeu imediatamente quimioterapia e radiação.

A condição de Scout, então, melhorou rapidamente. Em um mês, o tumor diminuiu cerca de 78%. Em seguida, 90%. E agora, o cão está livre do câncer. A quimioterapia é notoriamente exigente em seres humanos que desenvolvem o câncer. Porém, como se vê, o tratamento também pode ser utilizado em animais.

Os cães, no entanto, geralmente recebem doses mais baixas e, portanto, tendem a sofrer reações mais leves. Em contrapartida, alguns dos efeitos colaterais, ocasionados pelo tratamento, são comuns em humanos e cães, como, por exemplo, vômitos e diarréia.

“Scout é meio que o paciente perfeito, porque ele tolerou muito bem vários tipos de tratamento, seu tumor primário respondeu muito bem ao tratamento e conseguimos manter sua qualidade de vida em um nível muito alto”, disse David Vail, professor de oncologia na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Wisconsin.

O índice de sobrevivência ao tipo de câncer de Scout, depois de 12 meses do diagnóstico, é de apenas 1%. Em outubro, o tumor no coração dele já havia quase desaparecido, e, hoje, ele “continua vivendo da melhor forma”, ainda combatendo pequenos tumores que estão em seus pulmões.

Galo mata homem que tentava levá-lo para rinha de galos

Matéria anterior

Conheça as pessoas que não possuem nenhuma nacionalidade

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos