Curiosidades

Como capturaram Ted Bundy?

Ted Bundy
0

Você provavelmente já ouviu falar do famoso caso de Ted Bundy. Vários filmes, livros e demais produções foram produzidos inspirados em suas histórias, sendo que recentemente fizeram uma versão para a telona com o Zac Efron como protagonista. Mas, como era na época em que ele estava nas ruas?

As táticas de Ted Bundy

Imagine uma mulher andando normalmente para casa depois de suas aulas na universidade. Ela caminha abaixo das luzes da rua, pulando as poças de água que acumularam depois da chuva achando que chegaria em casa tranquila. Porém, um homem estava aguardando por ela no estacionamento.

Ela fica com dó quando avista um homem bonito e bem vestido tendo dificuldade de colocar seus livros pesados no Fusca, principalmente porque um de seus braços está imobilizado por uma faixa.

Então, ela chega perto e oferece ajuda e o homem educadamente aceita. Ela pega alguns livros e coloca no banco do passageiro e, enquanto ela faz isso, o homem acerta sua cabeça com um pedaço de ferro. Em seguida, ele entra no carro e deixa o local, para depois assassinar a moça, assim como fez com várias outras.

É assim que Ted Bundy, um dos assassinos em série mais famosos do mundo, operava durante seus ataques. Ele aproveitava da sua boa aparência e educação para atrair mulheres e, às vezes, ainda usava faixa em seu braço ou muletas para parecer menos perigoso.

Culpado, mas não suspeito

Ted Bundy

1979 AP

Muitas pessoas pensaram que um homem machucado, bem vestido e dirigindo um carro bom não seria uma ameaça. Contudo, elas estavam muito erradas, infelizmente. Por essa razão, foi muito difícil achar quem era o culpado.

Isso porque Ted Bundy não era como os demais criminosos em série que os detetives já conheciam. Ele não era um membro abandonado da sociedade, que morava no carro e parecia não tomar banho, então ele seguiu impune.

Ele deveria ter sido pego bem antes, porque quando os policiais estavam investigando o desaparecimento de jovens mulheres, testemunhas deram seus relatos de um homem bonito e jovem que estava usando muletas. No entanto, os policiais não deram ouvidos.

As vítimas

Brenda Carol Ball, de 22 anos, foi vista por último conversando com um homem de cabelo castanho, com seu braço enfaixado, tendo dificuldades para colocar livros em seu Fusca. Pouco tempo depois, Susan Elaine Rancourt desapareceu e duas pessoas relataram ter visto um homem com essas características.

No dia 11 de junho de 1974, uma universitária da Universidade de Washington, Georgann Hawkins, desapareceu e seu corpo nunca foi encontrado. Os oficiais sabiam que ela estava com seu namorado, se despedindo depois da meia-noite.

Enquanto ela andava até suas acomodações estudantis, ela foi vista por um colega que bateu papo com ela. A estudante disse que estava nervosa por conta de uma prova de espanhol que teria no outro dia. Depois, tiveram relatos de um homem com o braço enfaixado que estava andando por perto das acomodações. 

Uma mulher disse que o homem tinha pedido ajuda para colocar uma mala no porta-malas de seu carro, mas ela não parou, o que salvou sua vida. Como pode ver, ele sempre repetia o roteiro, acumulando vítimas e achava que nunca seria pego pela polícia por sua inteligência suprema.

Funcionário público

Ted Bundy até trabalhou como diretor assistente da comissão conselheira contra crimes de Seattle e escreveu um artigo sobre prevenção de crimes sexuais. Ele também falou sobre mulheres desaparecidas e como encontrá-las e é por isso que ele não tinha problema em visitar os lugares onde atacou as mulheres.

Ao lado dos policiais, ele estava lá, tirando as suspeitas de que ele seria culpado, afinal, quem estaria no local do crime depois de cometê-lo? Os policiais sabiam que o culpado tinha um Fusca e usava o braço enfaixado, então como conseguiram prendê-lo?

Também tinham o retrato de um homem que se parecia como Ted, então o que faltava? Anunciaram um desenho e as informações que tinham até então na televisão local e colegas de trabalho ligaram dizendo ter um Ted com o mesmo carro e com a aparência descrita no trabalho. 

Mudança de planos

Ele se mudou mais para o sul e acabou atacando a filha de um policial. Um dia, uma mulher chamada Elizabeth – que namorou o Ted por um tempo – entrou em contato com a polícia dizendo acreditar que o culpado era seu ex-namorado.

No entanto, só investigaram o homem depois de usar uma base de dados comparativa. Um dia, depois de ter atitudes suspeitas, ele teve seu carro revistado e o policial viu que tinha um pé de cabra, máscara, sacos de lixo, algemas e cordas.

Não acharam nada em sua casa, mas ele estava sendo vigiado. Assim, conseguiram reunir evidências e ele foi condenado por sequestro e agressão, que dariam até 15 anos na prisão. Enquanto preso, ele foi condenado por um só assassinato. Ele também decidiu se defender, já que era formado em direito. Pouco tempo depois, ele fugiu duas vezes e atacou mais vítimas.

Ted Bundy finalmente foi preso de novo quando um policial pediu que parasse seu veículo e ele eventualmente confessou ter matado 30 mulheres, mas especialistas dizem que provavelmente há mais vítimas.

A moral da história é que o preconceito dos policiais aliado à falta de referências cruzadas dos crimes em diferentes estados fizeram a captura do Ted Bundy muito mais tarde do que deveria ter sido feita.

2024: a próxima viagem humana à Lua

Matéria anterior

Famosos que já viveram parte de suas vidas nas ruas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos