A famosa promoção Banco Imobiliário do McDonald’s chegou por aqui em 2013, mas acontece nos Estados Unidos anualmente desde 1987. O jogo, para que não sabe, funciona assim: ao comprar os lanches, você recebe selos para juntar ou ganhar prêmios instantâneos. Ganha-se de tudo.

É possível faturar desde umas batatas e sanduíches até coisas mais interessantes, como, por exemplo, videogames, carros, motos, viagens e, inclusive, prêmios em dinheiro. Obviamente, as chances de conquistar os prêmios em dinheiro não são altas.

Bom, não para a gente, porém, para o responsável pela segurança do estabelecimento é diferente. E por quê? Explicamos.

O segurança

Publicidade
continue a leitura

Recentemente, o Daily Beast relatou todos os detalhes sobre a investigação de um esquema, que fez com que um grupo seleto de pessoas, ao longo de 12 anos, ganhasse praticamente todos os prêmios do jogo. De acordo com o meio de comunicação, o grupo conseguiu adquirir cerca de 24 milhões de dólares em dinheiro, além de outros prêmios.

O grupo era composto por mafiosos, donos de bares de striptease, traficantes, uma família mórmon e até alguns de condenados pela justiça. E quem era o grande chefão do esquema? Jerry Jacobson, o segurança de uma das franquias do McDonald’s.

Conhecido no grupo como “Tio Jerry”, Jacobson, antes de trabalhar como segurança, foi policial. Devido às ocasiões da vida, Jacobson teve que deixar a polícia. E foi assim, que acabou conseguindo trabalhar como segurança, para uma empresa privada.

Como mostrou ser um cara honesto, logo foi escolhido para cuidar da segurança da fabricação e distribuição dos tickets do McDonald’s, peças fundamentais para ganhar os prêmios ofertados pelo Banco Imobiliário da rede.

Foi nesse momento, que o segurança começou a tramar inúmeras maneiras de driblar os falsários. Para tal, o segurança ficava no encalço de todos os funcionários. Além disso, para garantir que ninguém estava trapaceando, Jacobson fazia até trabalhadores tirarem os sapatos no fim do dia.

Publicidade
continue a leitura

O golpe

Alguns anos depois, Jacobson percebeu que existia um tipo manipulação no Banco Imobiliário do McDonald’s. Ficou calado, obviamente. Em um determinado dia, o segurança recebeu uma ordem de seus superiores, para não mandar nenhum prêmio grande para o Canadá. O motivo? Os prêmios deveriam se concentrar apenas nos Estados Unidos.

Ao perceber que o jogo não era, assim, tão honesto, Jacobson resolveu aproveitar. Afinal, que havia de errado? Foi então que o segurança começou a vender as peças mais importantes do jogo. Além de vender, Jacobson também cobrava uma porcentagem do prêmio.

Publicidade
continue a leitura

Primeiro, o segurança priorizou conhecidos. Para o esquema não pesar tanto em sua consciência, Jacobson, inclusive, roubou um vale instantâneo de um milhão de dólares e doou anonimamente para o St. Jude Children’s Research Hospital. Virou notícia.

Em 1995, o segurança conheceu o italiano Gennaro Colombo, um membro da máfia. E foi exatamente aí, que o esquema tomou proporções maiores. Juntos, formaram uma rede de clientes e, assim, começaram a fazer dinheiro.

Porém, a vida, como sabemos, é cheia de surpresas. Gennaro, em um determinado momento, se envolveu em um acidente de carro. Jacobson, nesse ínterim, começou a administrar o negócio sozinho.

O esquema começou a desmoronar, quando consumidores começaram a reclamar publicamente. Muitos passaram a relatar que achavam estranho, o fato de ninguém conseguir ganhar muito mais do que umas batatinhas. Em 2000, o FBI recebeu uma denúncia, de que o ganhador de um dos prêmios milionários fazia parte de um esquema ilegal.

Total: descobriram tudo. Em 2001, toda a rede de Jacobson rede foi pega. Ao todo, mais de 50 pessoas foram julgadas e condenadas por fraude.

Publicado em: 28/01/20 22h01