Coral dos EUA cria uma incrível performance vocal durante a pandemia
Tempo de leitura:2 Minutos, 46 Segundos

Coral dos EUA cria uma incrível performance vocal durante a pandemia

Sim, já sabemos que a maioria das pessoas, que estão levando a pandemia a sério, não estão se reunindo. Mas sabemos também que essas pessoas estão usando e abusando do poder da internet para estar perto daqueles que amam e sentem saudade. Por conta do coronavírus, muitos de nós tivemos que nos reinventar.

Graças à internet, tornamos o impossível em realidade. Conseguimos nos reunir, mesmo à distância. Conseguimos trabalhar sem ter que estar na empresa e conseguimos assistir aula sem ter que ir na escola. Alguns se transformaram em criadores de conteúdo, outros apresentaram peças teatrais.

Teve aqueles que conseguiram produzir um filme do início ao fim, sem a necessidade de grandes recursos. Teve também museus que apostaram na visita virtual guiada e, sem expectativa alguma, conseguiu atrair novamente seu público alvo. Tivemos também lives e mais lives.

O importante mesmo é que todo mundo se reiventou. Até o coral de Kernersville, na Carolina do Norte, resolveu inovar. O grupo criou o projeto Coral Virtual, uma incrível obra de arte totalmente colaborativa. Para uma incrível performance vocal, o projeto reuniu, ao todo, 190 vozes.

O projeto do coral de Kernersville

Foi preciso tempo, dedicação e trabalho árduo para tirar do papel um projeto que, de longe, pode ser considerado único.

Os grupos Cash Elementary Cougar Chorus, Piney Grove Chorus, Sedge Garden Elementary School Chorus, Glenn High School Choral Department, East Forsyth High School Choral Department e Heart of the Triad Choral Society se reuniram virtualmente para cantar a música “We Rise”, do compositor Adam Mitchell, professor de música da Cash Elementary School, em Kernersville.

Os cantores de cada grupo têm idades compreendidas entre 9 e 80 anos. De acordo com Mitchell, “este projeto levou mais de 600 horas para ganhar vida”. “Foi preciso escrever, organizar, aprender, gravar, mixar, masterizar e produzir”, relatou o compositor.

“Cada profissional fez questão de estar presente durante os ensaios virtuais. Além disso, todos se comprometeram a gravar um vídeo por conta própria. Depois que todas as gravações foram concluídas, o conteúdo foi compilado, mixado e masterizado. Quando todo o conteúdo ficou pronto, a equipe de produção entrou em cena, concluindo, assim, o trabalho”, explicou Mitchell.

A música está disponível para download e a renda será destinada aos coros que participaram do projeto. A música “We Rise” está disponível no Amazon Music, iHeartRadio, iTunes, Spotify e YouTube Music.

O cenário da música brasileira durante a pandemia

De acordo com uma reportagem, publicada pelo Itaú Cultura, o cenário envolvendo a música brasileira não é nada animador. Muitos shows foram cancelados por conta da pandemia. Afinal, aglomeração não pode.

O cancelamento dos espetáculos acaba refletindo diretamente no cancelamento da principal fonte de renda dos inúmeros artistas brasileiros.

E quando se fala em artista, se fala em um todo. Afinal, por trás de um cantor ou banda, há também toda uma cadeia de produção. Nesse barco, todos – equipes técnicas, empresários, assessorias de imprensa, etc – ficaram comprometidos.

Segundo uma pesquisa da Data SIM, o rombo financeiro entre os dias 17 e 23 de março, período em que as lives tornaram-se febre, foi de aproximadamente 483 milhões de reais. O valor está relacionado aos shows que foram cancelados durante tal período. O número é apenas um parâmetro, mas contempla um cenário que a arte jamais pensou em vivenciar.