Mundo Afora

Criança de 9 anos sobrevive depois de ser atacada por puma nos EUA

0

Uma menina de nove anos sobreviveu após um ataque de puma, animal característico da América e semelhante à onça-parda, no último sábado (28/05). Lily Ustimenko foi ferida enquanto acampava com a família no estado de Washington, noroeste dos Estados Unidos.

De acordo com o tio da menina, Alex Mantsevich, o acidente aconteceu no período da manhã. As declarações do familiar foram publicadas em um site de vaquinha online para arrecadação de recursos para custear as despesas médicas da menina.

Lily foi “transportada de helicóptero até o hospital com várias feridas na parte superior do corpo [tórax] e no rosto”, segundo o tio. A garota foi submetida a várias cirurgias e, nesta segunda-feira (30/05), saiu do coma “muito consciente do que aconteceu”, disse Mantsevich.

“Lily ainda está no hospital, mas fora do coma. Ela está totalmente ciente do que aconteceu. Lily também já consegue falar claramente, pensar claramente, mover os braços e pernas. Ela fala com o pai e a mãe dela, mas há um longo tempo de recuperação pela frente. Estamos orando pela plena recuperação sem qualquer efeitos colaterais”, explicou Alex.

O tio da menina pediu ajuda financeira para pagar os gastos com o hospital. Ele também postou imagens da menina no hospital, com ferimentos no rosto que parecem rasgos profundos.

A meta da família é arrecadar US$ 100 mil, aproximadamente R$ 475 mil. Ao chegar a arrecadação de US$ 71.615 (pouco mais de R$ 340 mil), o tio agradeceu o apoio. 

“Obrigado por todo o suporte e cada dólar. Para qualquer pessoa, Deus é bom”, disse.

Ataques de puma

Foto: Reprodução

Desde 1924, apenas 20 pessoas foram atacadas por pumas nessa região montanhosa. De acordo com a agência de conservação da natureza do estado de Washington, duas dessas pessoas morreram.

Um dos porta-vozes da agência afirmou a um canal de televisão local que as circunstâncias do ataque estão em análise. O corpo do animal, que foi abatido por disparos de arma de fogo por uma pessoa presente no local do ataque, passará por uma perícia para detectar possíveis doenças.

Os ataques de puma são considerados extremamente raros. Caso ocorram, as autoridades orientam “manter-se de pé e contra-atacar” e, principalmente, não tentar fugir ou se fazer de morto.

Cadela salva dona de ataque de puma nos Estados Unidos

Foto: Reprodução

Outro caso envolvendo ataques de puma ocorreu em maio. A norte-americana, Erin Wilson, afirma ter sido salva de um puma por sua cadela de dois anos de idade, enquanto caminhava no norte da Califórnia, nos Estados Unidos. O caso aconteceu dia 16 de maio.

“Eu gritei ‘Eva!’ e ela veio correndo. E ela bateu naquele felino com muita força”, afirmou a americana ao jornal Sacramento Bee.

Erin ainda afirmou que o puma e a cadela, da raça pastor-belga-malinois, entraram em luta corporal. O felino acabou mordendo a cabeça de Eva e soltou somente depois da intervenção da tutora e de uma outra mulher que também caminhava pela região.

De acordo com o Uol, a dupla usou uma barra de metal e um spray de pimenta para afastar o animal, que correu para dentro de arbustos próximos ao local.

Cadela sofreu fraturas

Foto: Reprodução

Após afastar o puma, Erin pegou sua cadela e a levou até uma clínica veterinária. No local, a jovem foi informada de que a cachorra havia sofrido duas fraturas no crânio. Por causa disso, Eva precisou passar um tempo na clínica para receber tratamento e demorou para voltar a comer.

Atualmente, o animal se encontra bem e em casa. No entanto, a tutora afirma ter ficado sobrecarregada com as despesas do tratamento. Por isso, Erin criou uma vaquinha virtual para ajudar a cobrir custos, que chegam a cerca de US$ 32 mil (aproximadamente R$ 155 mil, na cotação atual).

“Minha cadela é a minha heroína e devo minha vida a ela”, disse a tutora de Eva.

Fonte: R7, Aventuras na História

Cientistas fizeram o menor chip do mundo

Matéria anterior

Diferenças entre o Thor da mitologia nórdica e o da Marvel

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos