icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Empresa está fazendo pacotes de molho totalmente comestíveis com alga marinha

POR Bruno Dias EM Curiosidades 20/10/20 às 15h30

capa do post Empresa está fazendo pacotes de molho totalmente comestíveis com alga marinha

A cada dia que passa, nós chegamos mais perto do colapso ambiental. Problemas no meio ambiente, como aquecimento global e buraco na camada de ozônio, são uma ameaça à vida humana, como também um perigo para a permanência de qualquer ser vivo no planeta Terra. Mas um dos problemas ambientais que mais preocupam é a poluição, e suas consequências.

Dessas, uma forma que está mais evidente é a poluição de plástico, que é descartado na natureza. O material pode demorar até mais de 600 anos para se decompor no meio ambiente.

Pensando um pouco em como diminuir essa poluição, a Notpla, uma startup de Londres, criou uma alternativa de plástico a partir de algas marinhas. Esse plástico além de ser biodegradável é até comestível. A empresa espera que, com isso, seja possível diminuir as 300 milhões de toneladas de lixo plástico que é gerado anualmente.

Embalagem

A embalagem, criada pela Notpla, é biodegradável dentre quatro a seis semanas, segundo a própria empresa. A membrana é feita de algas marinhas que são cultivadas no norte da França. Ela é seca e moída até virar um pó. Depois disso, uma receita secreta faz com que ele vire um fluido espesso e pegajoso. Então quando ele seca está pronta uma substância parecida com o plástico.

Há cinco anos, a empresa ficou famosa com suas cápsulas de água comestíveis. Elas ficaram bastante populares entre os corredores de maratonas como a Maratona de Londres e outros eventos. E agora, a Notpla está explorando a tecnologia para criar outras coisas.

As algas marinhas são uma alternativa mais ecológica do que as que são à base de amido. Isso porque elas não precisam de terra ou tempo para crescer.

"É um dos recursos mais abundantes. Uma das algas que usamos cresce até um metro por dia. Você consegue imaginar algo crescendo tão rápido? Você não precisa de fertilizante, não precisa de colocar água nele e é um recurso que temos usado por muito tempo", disse o cofundador da Notpla, Rodrigo Garcia.

A startup vai lançar ainda esse ano uma nova linha de embalagens descartáveis para alimentos. Essas embalagens são sem produtos químicos e revestidas com forro impermeável e graxa.

O papelão se decompõe por completo de três a seis semanas em  comparação com três meses do papelão não tratado e centenas de anos com o papelão forrado com um tipo de plástico que é conhecido como PLA.

"O que fizemos foi substituir o PLA pelo nosso material natural, então mesmo que ele entre na natureza, se degradará naturalmente como um pedaço de fruta ou vegetal", disse Juno Wilson, gerente de projetos e negócios da Notpla.

Plástico

Os plásticos descartáveis são uma presença constante na vida cotidiana de todos. Por isso, algumas pessoas são céticas com o real  impacto que essas pequenas alternativas realmente tem em uma grande escala.

Os fundadores da Notpla enxergam o uso do plástico como um vínculo difícil mas que precisa ser quebrado. Para isso eles estão trabalhando com novos pacotes para comida e bebida. Além de roupas e parafusos para móveis prontos para montar.

"É tudo uma questão de impacto. Começamos isso porque queríamos ser parte de uma solução para essa crise do plástico. É isso que move toda essa equipe. Então esse é um problema realmente empolgante de se trabalhar", explicou o cofundador Pierre Paslier.


Próxima Matéria
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest