Entenda como a jovem chamada de ”novo Steve Jobs” caiu em desgraça
Tempo de leitura:2 Minutos, 57 Segundos

Entenda como a jovem chamada de ”novo Steve Jobs” caiu em desgraça

Quem nunca sonhou em ser bilionário? Todos nós, ao menos uma vez, pensamos em como seria a vida com tanto dinheiro e como seria poder ter absolutamente tudo o que quiséssemos. Mas até mesmo os bilionários sentem as dinâmicas de economia e os mercados de ações mais fracos.

Essa jovem, por exemplo, foi a “mais jovem bilionário self-made do mundo” e esteve na capa da revista Forbes. A própria publicação chamou a moça de “próxima Steve Jobs”.

Em 2014, Elizabeth Holmes tinha 30 anos e estava em praticamente todas as manchetes possíveis nos Estados Unidos. Ela abandonou a Universidade de Stanford e fundou uma empresa avaliada em nove bilhões de dólares. A companhia supostamente revolucionou o diagnóstico de doenças.

Jovem

O chamado teste Edison, da empresa Theranos, prometia detectar de forma rápida várias enfermidades, como por exemplo câncer e diabetes. Esse diagnóstico era realizado sem a necessidade de agulhas, somente com algumas gotas de sangue.

Contudo, em 2015, os primeiros sinais de que existia alguma coisa errada com a corporação começaram a aparecer. E depois de um ano se descobriu que a ideia de Holmes era falsa e a tecnologia vendida por ela não funcionava como o esperado.

Em 2018, a empresa da jovem decretou falência. Atualmente, com 37 anos, ela pode ser condenada até 12 anos de prisão por conta das 12 acusações de fraude que estão sendo colocadas.

Caso

Até o momento, Holmes não contou o seu lado da história. Mas o julgamento começa neste mês, e a expectativa é de que ela se declare inocente. É especulado que os advogados de Holmes argumentem que seu ex-namorado e parceiro de negócios, Ramesh “Sunny” Balwani, a abusou sexualmente e a controlou emocionalmente no momento dos supostos crimes.

Esse caso já foi retratado em livro, documentário e série, no entanto, ainda não é claro o motivo pelo qual Holmes se arriscou tanto com uma tecnologia que ela sabia que não funcionava. Até porque, ela cresceu em uma família rica em Washington D.C.

Segundo especulações do empresário Richard Fuisz, deve ter acontecido uma grande pressão para que Elizabeth Holmes também fosse uma adulta bem-sucedida, visto que sua família toda teve cargos importantes.

Empresa

Quando ela tinha 19 anos, saiu de Stanford e fundou a Theranos. A empresa foi criada com a promessa de ser revolucionária na testagem de sangue com uma simples picada.

Em 2015, tudo começou a desmoronar quando um informante mostrou preocupações a respeito do carro-chefe da entidade; o dispositivo de teste Edison. O jornal “Wall Street Journal” mostrou em várias reportagens que os resultados desse teste não eram confiáveis.

Com isso, os processos foram se acumulando e os parceiros da empresa foram cortando relações. Até que em 2018, a Theranos declarou falência. Em março do mesmo ano, Elizabeth Holmes fez um acordo com a justiça americana. Ela foi acusada de levantar 700 milhões de dólares com investidores de maneira fraudulenta.

Julgamento

No entanto, depois de três meses ela foi presa junto com o ex-namorado por acusações criminais de fraude eletrônica e conspiração. De acordo com os promotores, a mulher enganou, de forma intencional, os pacientes a respeito dos testes. Além de ter mentido de maneira exagerada para que a empresa tivesse grandes ganhos com investidores.

O julgamento começará logo. Analistas que acompanham o caso há tempos dizem que é notável como Homes mantém sua versão da história bem firme. E ainda não está claro se ela irá ou não se pronunciar durante o julgamento.

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-58464272