Curiosidades

Entenda como o seu celular pode ser o culpado pelas suas espinhas

0

Você planeja que esse vai o melhor dia da sua vida, de fato, você está decidido a ser uma pessoa melhor. No entanto, quando acorda, a primeira coisa que encontra é uma espinha enorme no rosto. Em casos assim, não se apresse, mexer pode ainda piorar a situação. Assim, essa situação se repete dia após dia, e nada do que você faz, diminui o surgimento das tão temidas espinhas. Contudo, para sua surpresa, seu celular pode ser o culpado pelas suas espinhas.

Sim, isso mesmo que você leu, o aparelho que você carrega no bolso e leva para todos os lugares, pode o ser o grande responsável por essa e outras condições fisiológicas. Além disso, o uso dos smartphones vem se tornando, cada vez mais comum. Para se ter uma ideia, uma pessoa olha, em média, 150 vezes para o aparelho. Mas não é o contato visual que tem sido responsável por espinhas e outros problemas de pele. Então, o que será então?

Espinhas transferidas por um cabo?

Agora, pare e pense um pouquinho, você consegue imaginar um dia inteiro, sem o celular? Pois é, minha resposta também foi negativa. Atualmente, os aparelhos se tornaram indispensáveis para todos nós. É através dele que podemos conversar, trocar mensagens e até registrar aquele momento, para postar depois. Desde os menores, até os maiores eventos, levamos os celulares para todos os lugares. E é aí… que mora o perigo.

Cada vez mais modernos, os telefones celulares parecem inocentes, mas não são. Estima-se que a maioria das pessoas não limpa a tela do telefone, mesmo o levando para todo e qualquer lugar. Por isso, a tela desse aparelho é muito mais suja do que podemos imaginar. Com isso, ao fazer uma ligação, por exemplo, as bactérias, encontradas na tela, são transferidas para o nosso rosto. Não adianta nada, limpar as mãos e se esquecer do celular. E mesmo aqueles que não fazem ligações, ainda podem ser contaminados por mãos sujas, que podem vir a entrar em contato com o rosto ou outras partes do corpo.

Por isso, para evitar mais problemas, é preciso limpar o celular regularmente. Em um momento mais tranquilo do dia, pegue um pedaço de algodão com álcool e passe sobre a tela. Ou ainda, use limpadores específicos para o aparelho. Em todo caso, o importante é se preocupar com a limpeza. Embora não pareça, pesquisas já demonstraram que a tela de um celular carrega 18 vezes mais germes do que um banheiro masculino.

Muito mais do que espinhas

Além de espinhas, os aparelhos celulares também podem ser responsáveis por alergias, como a dermatites, por exemplo. Por isso, se recomenda utilizar películas, que nos protejam do cromo e níquel das telas. Além disso, o calor, gerado pelo telefone em contato com a bochecha, pode causar danos mais graves. Isso porque, o calor excessivo pode alterar o ritmo de produção de melanina, causando manchas na pele. Sempre que puder, opte por um fone de ouvido ou pelo modo “viva voz. Por fim, até mesmo sua postura, ao mexer no aparelho, pode causar rugas no queixo e pescoço. E o uso, por um período longo, também pode acabar rendendo “pés de galinha”, resultado de forçar muito os olhos em textos com letras pequenas.

Eclipse solar com “anel de fogo” poderá ser observado após o Natal

Matéria anterior

A ciência descobriu que esse é o momento exato de terminar um relacionamento

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.