Todos nós sonhamos ou temos pesadelos enquanto dormimos. Alguns, com mais frequência, outros com menos. Isso é relativo. Há diversas teorias em torno disso. Há pessoas que acreditam que os sonhos tem algo a nos dizer, com significados diferente. Por outro lado, existem aqueles que acreditam em premonições enquanto dormimos. Mas no geral mesmo, não é bem assim e os sonhos e pesadelos possuem um papel importante para a nossa saúdo e isso não deve ser subestimado. Como contribuem para a consolidação da memória, essas experiências oníricas acabam influenciando também, de forma direta, o desenvolvimento do aprendizado humano.

Além disso, segundo o médico Gabriel Pires, um pesquisador do Instituto do Sono, os sonhos podem ser úteis na identificação de problemas. Esses vão desde coisas mais "simples" no sono até distúrbios como a esquizofrenia. De acordo com o que o paciente recorda de suas noites, os médicos podem montar um quebra-cabeça do diagnóstico. "Se uma pessoa se lembra de múltiplos sonhos por noite, todos os dias, pode ser a prova de que ela tenha um sono fragmentado", aponta ele.

"Por exemplo, durante a gestação, o sono da mulher é fragmentado por causa dos hormônios e desconforto físico". Quando a pessoa costuma a dormir mal, se transforma em uma situação recorrente. Além disso, a imunidade fica bastante fragilizada, a memória é afetada e tornam-se maiores os riscos de depressão e obesidade. Segundo o neurocientista Sidarta Ribeiro, do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, dormir e sonhar muda o nosso corpo. Isso aumenta a capacidade neural, capacidade do sistema nervoso de se adaptar às novas experiências. Entenda um pouco mais sobres os sonhos e o que podem significar a seguir:

O que os sonhos e pesadelos podem dizer sobre a saúde

Hora do pesadelo

Publicidade
continue a leitura

Cada pessoa tem uma percepção única do que é pesadelo. No entanto, a ciência considera como tal, as experiências que acabam ocasionando ou relembram episódios ruins, capazes de influenciar distúrbios psicológicos. "Sonhos negativos recorrentes devem ser tratados, pois podem significar casos de ansiedade, depressão ou estresse pós-traumático", disse o especialista. "É preciso tratar os pesadelos da mesma maneira que os traumas".

Sonhos lúcidos

Esses são aqueles sonhos, onde temos a consciência de estar sonhando. Há vários séculos, os povos ameríndios, indígenas e tibetanos já conseguiam controlar suas experiências oníricas. Sidarta Ribeiro conta que existem diversos métodos, novos e antigos, para atrair os sonhos lúcidos.

Publicidade
continue a leitura

Química

A ocorrência desses sonhos, de acordo com um estudo da Universidade de Wisconsin-Madison, está ligada às substâncias químicas que inibem a enzima acetilcolinesterase. Essas ativam o neurotransmissor acetilcolina.

Condição

Publicidade
continue a leitura

"Quase todo mundo experimenta, ao menos uma vez na vida, um sonho lúcido", disse Ribeiro. "Para ter isso regularmente, é preciso ter uma genética particular, ainda desconhecida, ou muito treinamento".

Futuro

De acordo com uma pesquisa, de 2018, da Universidade do Rio Grande do Norte, estudar os sonhos lúcidos, pode contribuir muito para o futuro. Segundo os pesquisadores, isso pode ter efeitos positivos no tratamento de esquizofrenia, depressão e estresse pós-traumático.

E aí, você sabia sobre essas coisas? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 28/01/20 18h42