• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Exames revelam os efeitos do abuso de cocaína no cérebro humano

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      07/08/19 às 19h28

Todo mundo sabe que o uso de drogas pode causar graves danos à saúde, sem contar que vicia. A cocaína é uma dessas drogas altamente viciantes e prejudiciais à nossa saúde. Essa droga potencializa os efeitos de estimulação dos nervos, ou seja, a cocaína é um estimulante do sistema nervoso central. O uso da droga pode levar a um aumento da excitabilidade, ansiedade, pressão sanguínea e causar até alucinações.

No entanto, pesquisadores divulgarem imagens de exames de um paciente, para demonstrar como os impactos do consumo excessivo de cocaína podem afetar o cérebro humano. Nas imagens de ressonância magnética, fica evidente o desaparecimento de uma área do cérebro, que abriga o conjunto de células responsáveis por gerenciar funções essências para as atividades dos neurônios. O caso aconteceu na Ilha de Malta, no sul da Europa. Esse paciente conseguiu reverter o quadro, interrompendo o consumo da substância e fazendo o tratamento adequado. No entanto, o efeito da droga continua sendo muito arriscado para o nosso cérebro.

Os exames

Os exames de ressonância magnética, de um paciente de 45 anos, revelaram um caso raro. O homem teve o desaparecimento quase que total de uma área relevante do cérebro.

De acordo com o médico, Ylenia Andila, que atendeu o paciente, o homem chegou ao hospital apresentando um caso de confusão mental. Com o passar do tempo, os sintomas só ficaram piores e o homem perdeu a capacidade de se comunicar e ficou em estado catatônico.

Como os primeiros exames de sangue não revelaram nenhuma possível doença, então, os médicos partiram para uma ressonância magnética no cérebro do paciente. O que veio a revelar algo totalmente inesperado.

Com o resultado do exame em mãos, os médicos ficaram chocados ao notar que a "substância branca" tinha sumido quase que completamente do cérebro do paciente. A tal substância branca corresponde a região do cérebro que abriga o conjunto de células responsáveis pela nutrição dos neurônios. Ou seja, essa é uma parte essencial do nosso cérebro, sem ela perdemos algumas capacidades cognitivas.

Uso de cocaína

Graças aos exames de ressonância magnética, os médicos diagnosticaram um quadro de leucoencefalopatia no paciente. A leucoencefalopatia é um quadro de inflamação e perda progressiva da substância branca no cérebro. Até receberem os resultados do exame de urina do paciente, os médicos não sabiam o que tinham causado esse quadro. O exame de urina revelou um alto índice de cocaína no seu organismo, o que logo foi relacionado ao quadro de danos à região cerebral do homem.

Os especialistas afirmam que casos de leucoencefalopatia devido ao uso excessivo da droga são muito raros, mas já foram relatados na literatura médica. Estudos anteriores já sugeriam que as características químicas da cocaína poderiam afetar a camada isolante do cérebro, responsável pelas ligações neurais.

O paciente recebeu um tratamento específico para reduzir a sua inflamação, além de medicamentos para fortalecer o seu sistema imunológico. Graças ao tratamento, houve uma recuperação progressiva da substância branca em seu cérebro. Segundo o médico responsável pelo caso, o homem ainda passou por um período na reabilitação, para tratar o seu vício. Um ano depois do ocorrido, os sintomas de prejuízo mental sumiram.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+