Mundo Animal

Existem tintas permitidas para os pelos dos pets?

0

Os animais de estimação, também conhecidos como pets, são animais domesticados que geralmente ficam dentro de casa e são responsabilidade de seus donos. Além de fazer companhia para seus proprietários, os pets conseguem alegrar a casa e até mesmo ser uma forma de terapia para pessoas que estão enfermas. A pessoa pode escolher se quer aqueles grandes ou aqueles tão pequenos que cabem na mão.

Quem tem um animalzinho sabe que ele se torna um membro da família. Ou seja, os donos querem que seus pets experimentem e façam parte das mesmas coisas que eles. Afinal, seu pet acaba se tornando o seu melhor amigo.

Pets

Istoé

Nesse ínterim, nós estamos perto do carnaval e uma das marcas registradas da folia são as pinturas no rosto e no corpo. Nós humanos já estamos acostumados a nos pintar e nos encher de glitter sem muita preocupação. Mas, e se algum dono quiser que seu animal de estimação também entre nesse clima? Existe alguma tinta que seja específica para os pelos dos pets?

Segundo, Leandro Galati, médico-veterinário especializado em dermatologia e mestre em ciências com ênfase em alergologia, atualmente existem tintas semipermanentes que podem ser usadas nos pets de forma segura. Isso porque elas prometem ter uma composição livre de toxicidade.

“Contudo, há de se levar em consideração que existem produtos de diversos níveis, e recomenda-se, portanto, que se escolha os produtos de maior qualidade e com selos de aprovação”, ressaltou.

Pintar os pelos

Época negócios

Portanto, se você tem vontade de pintar os pelos do seu pet para o carnaval o mais recomendado é consultar o veterinário do seu animal. Dessa forma, o médico irá fazer as melhores orientações sobre qual é a melhor forma de pintar os pelos do seu pet. Até porque, por ser o veterinário do seu animal, ele conhece todos os precedentes de saúde dele.

“Recomenda-se também que este seja um procedimento feito por profissionais, ou seja, banhistas e tosadores que atuam em pet shops de confiança”, pontuou Leandro.

Embora hoje em dia existam vários produtos voltados para os animais de estimação, como por exemplo as tintas coloridas, é preciso ter um certo cuidado. De acordo com Simoni Maruyama, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Veterinária, por mais que as tintas sejam permitidas para a pele animal, elas podem provocar alguma irritação, assim como qualquer outro produto.

“Ela pode ser bem variável e aparente ou até mesmo tardia. Pode ir desde um quadro intensamente pruriginoso, coceira, a lesões eritematosas róseas/avermelhadas, descamativas e com queda de pelos, por exemplo”, disse ela.

Recomendações

Revista Casa e Jardim

Se esse for o caso e o dono perceber isso em seu pet, Simoni recomenda que se busque rapidamente o atendimento veterinário. Assim, o profissional irá orientar e intervir seja a coceira uma coisa simples ou um quadro mais grave, como por exemplo, intoxicação ou reação anafilática.

Então, para que se evite complicações quando se for colorir os pelos dos pets, Leandro indica que, na primeira vez, o profissional pinte primeiro uma parte pequena. Dessa forma irá ser possível identificar se o animal é ou não sensível ao produto escolhido. Como resultado, problemas serão evitados.

Em conclusão, Leandro diz que os donos devem fugir das tintas caseiras, naturais ou aquelas feitas para o uso humano. “Estes produtos não têm certificação e seu uso pode trazer consequências graves aos pets”, concluiu ele.

Fonte: Revista Casa e Jardim 

Imagens: Época negócios, Istoé, Revista Casa e Jardim 

Jogos tradicionais agora contam com versões online

Matéria anterior

Nascida duas vezes! Bebê é tirada do útero, operada, e colocada de volta

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos