Exorcismos por telefone, a nova prática de alguns padres

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      17/04/18 às 18h50

Se você é fã de filmes de terror, provavelmente já tenha visto algum que tratasse sobre exorcismos. Certamente, o mais famoso deles é "O Exorcista", que apresenta uma garotinha de apenas 12 anos que começa a ter comportamentos assustadores, devido a um caso de possessão. A produção é inspirada em fatos reais, e a grande verdade é que alguns padres e sacerdotes da igreja católica realmente precisam lidar com casos semelhantes de vez em quando.

Cerimônias religiosas para expulsar demônios ou outros espíritos malignos, são muito mais comuns do que você imagina. Por aqui tal prática pode não ser tão popular... Mas rezas em latim, crucifixos e água benta são itens indispensáveis para padres exorcistas de todas as partes do mundo. A questão é que recentemente, eles começaram a inovar. As sessões, que até pouco tempo eram realizadas apenas de forma presencial, passaram a acontecer também por telefone.

Exorcismos realizados por celular

Um curso sediado em Roma, destinado a aproximadamente 200 aspirantes a exorcistas, foi realizado recentemente com o intuito de ajudar padres e sacerdotes a identificarem casos de possessão. O curso ensinava um pouquinho mais sobre como funcionam as sessões de exorcismos, inclusive aquelas feitas por celular. Graças aos avanços tecnológicos que temos à nossa disposição, os mais distintos serviços acabam sendo beneficiados.

De acordo com o padre albanês Ernest Simoni, durante conferência no Vaticano: "Existem padres que conduzem exorcismos em seus celulares. Isso é possível graças a Jesus". Ele já enfrentou prisão e torturas durante décadas, por se recusar a renunciar sua fé. No entanto, após ser solto continuou realizando exorcismos. Acrescenta: "Eles me ligam e nós conversamos. É assim que eu faço". Ainda diz que durante as ligações, mantem o procedimento o mais fiel possível, lendo preces em latim.

Mas não pense que os padres começaram a fazer isso apenas por ser mais conveniente. Embora realmente haja essa facilidade, foi preciso que os exorcistas encontrassem um método alternativo, já que a demanda cresceu significativamente. Segundo o organizador do Curso de Exorcismo e Oração da Libertação, aprovado pelo Vaticano, Giuseppe Ferrari: "O número de exorcismos definitivamente aumentou ao longo dos anos, à medida que os pedidos para isso também aumentaram. Este curso é útil porque prepara os sacerdotes que realizam exorcismos para ter uma visão completa, uma visão multidisciplinar da situação".

Participação da internet e controvérsias

De acordo com o que foi dito durante a conferência, a internet e os tempos modernos podem ter responsabilidade sobre o aumento dessa demanda. O fácil acesso a conteúdos do ocultismo e satanismo, podem possibilitar o declínio na fé cristã. Isso faz com que a pessoa em contato com esse tipo de conteúdo, seja mais predisposta a sofrer uma possessão.

Com tantas pessoas pedindo para serem libertas de algo maligno, os padres não tiveram outra escolha, a não ser os exorcismos por telefone. Por outro lado, também existem algumas questões que ainda precisam ser melhor pensadas. Alguns padres apontam que conduzir um exorcismo com a ajuda da tecnologia não seria tão eficiente. Isso porque as pessoas possuídas normalmente apresentam comportamento violento e se contorcem fisicamente, precisando que alguém as contenha, o que não é possível fazer por telefone, obviamente.

Ainda segundo Giuseppe Ferrari: "Sacerdotes oram com as pessoas ao telefone para acalmá-las, mas se você não estiver lá, não poderá controlar os aspectos físicos. Alguns exorcistas dizem que mesmo assim e eficiente. Seja ortodoxo ou correto, não sei dizer".

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Via   Telegraph     Reuters     Gizmodo  
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+