Entretenimento

Fernanda Souza e a importância de não rotular a sexualidade alheia

0

Na noite do dia 22 (sexta-feira), um dos assuntos mais comentados nas redes sociais foi a foto da atriz Fernanda Souza com sua namorada, Eduarda Porto. Prontamente, diversas personalidades anexaram mensagens de apoio ao casal. No entanto, fora das dependências da postagem, internautas debatiam sobre a sexualidade da artista: é lésbica ou bi?

Seja qual for a preferência de Fernanda, o que sabemos é que não podemos rotular a orientação sexual de uma pessoa antes dela mesma se definir. A propósito, a própria atriz não respondeu à pergunta ventilada na internet, pois como ela mesma afirma na postagem, “AMOR É AMOR”.

Fonte: @fernandasouzaoficial / Instagram

Atualização de status

Em poucas palavras, Fernanda Souza declarou o seu amor por Eduarda Porto, uma amizade que ela cultivava desde a infância e que agora se tornou uma relação conjugal. “Somos muito gratas por termos nos encontrado nesse caminho lindo que se revelou pra nós…”, descreve a postagem. Até a escrita deste post, a publicação da artista teve 2,3 milhões de curtidas.

Além disso, várias figuras do mundo artístico parabenizaram o casal nos comentários. O apresentador Bruno de Luca, por exemplo, disse que estava muito feliz por ver um namoro composto por duas de suas melhores amigas. Já a cantora Wanessa Camargo ressaltou sobre a luz que o retrato carregava consigo: “Quando o Amor acontece é assim, ilumina todo o universo❤️ Lindas🌷🌷🌷”.

Nesse sentido, o cantor Thiaguinho, ex-marido de Fernanda, também deixou uma mensagem de apoio, demonstrando a maturidade com que eles enfrentaram o fim do casamento. “É amor é pra sentir, não pra entender. Falando em amor, eu amo muito vocês. Todo meu carinho e respeito, vocês sabem o quanto! E você tem que ser feliz, você é foda. Eternamente ao seu lado!”, dizia o comentário do ex-vocalista do Exaltasamba.

Fonte: @fernandasouzaoficial / Instagram

Rótulos

A princípio, a foto ganhou destaque não só pela apresentação de um novo casal à mídia. A postagem também expõe a descoberta de Fernanda Souza quanto à sua sexualidade. Logo, por ela ter sido casada com um homem anteriormente, internautas começaram a palpitar se ela era bissexual ou se ela era lésbica.

Em sites de fofoca, choviam comentários presumindo que a atriz havia se decepcionado com homens e que agora “virou lésbica”. Sem dúvidas, falas do tipo são problemáticas, pois elas dão a ideia de que o interesse de uma mulher por outra surge como um protesto ao que ela viveu antes.

Em entrevista ao UOL, o criador de conteúdo sobre bissexualidade, Nick Nagari, aponta que a postagem responde a esses ruídos. “Há uma força na foto das duas, porque nossa sociedade heteronormativa não consegue conceber que o homem não é o foco de uma mulher”, descreve ele.

Além disso, o influenciador aponta os prejuízos desse debate público para a pessoa em processo de autodescoberta sexual. “A decisão de falar sobre a orientação sexual não é algo preto no branco, e deduzir que ela é bi ou lésbica acaba acelerando um processo que é próprio da pessoa. Se isso é difícil para anônimos, imagina para quem é uma pessoa pública. Parece que ela tem que vir a público com um rótulo pronto”, explica ele.

Fonte: 42 North

Visibilidade LGTQIA+

Nesse sentido, a psicanalista Camila Mendonça vê com positividade a publicação da foto, pois ela gera maior visibilidade às pessoas LGBTQIA+. Porém, ela destaca que essa exposição não é algo que devemos sair por aí cobrando das figuras públicas.

Conforme defende Camila, “são pessoas LGBTQIA+ como Fernanda falando de suas narrativas para quem até pouco tempo não tinha referências e para outras pessoas que gostam dela. Agora, falar sobre isso não deve ser uma obrigação, senão se torna uma violência dupla”.

Fonte: Uol, Notícias da TV.

Psicopata mirim: crianças perversas

Matéria anterior

Como o Twitter e outras redes sociais ganham dinheiro?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos