Alguns fotógrafos conseguem passar muita emoção, por meio de ensaios fotográficos. Há aqueles que dedicam o seu tempo e trabalho, em prol de pessoas necessitadas ou carentes. Enquanto isso, outros fazem ensaios emocionantes, em meio ao caos de lugares que sofreram com eventos naturais. Isa Leshko conseguiu emocionar o mundo de uma outra forma. Com medo de envelhecer após cuidar de sua mãe com Alzheimer, a profissional encontrou uma outra forma de enfrentar esse medo. Com muito esforço e dedicação, Leshko começou a fotografar animais de fazenda, que tinham sido resgatados. O que mais chama a atenção é que esses animais eram idosos.

Perus, porcos, vacas e praticamente quaisquer outros animais, que podemos imaginar. Esses bichos foram resgatados de matadouros, em alguns lugares, onde possivelmente teriam um destino cruel. Após quase uma década trabalhando nesse projeto, a fotógrafa lançou um livro incrível. O nome do trabalho é: "Podemos envelhecer: retratos de animais idosos de santuários agrícolas". Com isso, começou a mudar sua abordagem da série, de lidar com a ansiedade, diretamente para o ativismo. Hoje, a fotógrafa usa suas fotos, como uma maneira de falar em nome desses animais. Confira conosco um pouco desse ensaio realizado por ela. Aproveite para compartilhar com seus amigos.

Ensaio de animais idosos resgatados

Publicidade
continue a leitura

Leshko fez essas imagens, como uma forma de expressar sua arte e militância. Segundo ela, para a foto aparecer no livro, não deve ser apenas bonita, mas sim ter um conceito e uma história. Ela disse ainda que selecionou fotografias, que demonstravam a emoção dos animais resgatados e idosos. Seu desejo sempre foi passar, para o espectador, uma sensação nova. Do mesmo modo, ela queria que as pessoas passassem a enxergar esses animais como seres sencientes. Eles são capazes de pensar e sentir e  também desejam envelhecer com conforto, assim como os humanos.

Publicidade
continue a leitura

No livro, a fotógrafa ainda descreve um pouco sobre a vida de cada um desses animais. Isso, antes deles serem resgatados. Além disso, ela diz ter incluído longas histórias biográficas sobre alguns. A fotógrafa ainda diz que os animais da fazenda são totalmente diferentes dos cães e gatos, ou seja, não se comportam de uma forma só. Os seres da fazenda possuem personalidades distintas. Alguns costumam ser bem extrovertidos e afetuosos, enquanto outros são mais tímidos e reservados.

Publicidade
continue a leitura

Ela conseguiu passar isso tudo em seu ensaio, por isso, ficou tão emocionante. Os bichos ainda foram resgatados de situações terríveis, onde estavam envolvidos em abusos e casos de negligência. De acordo a autora do livro, os animais passaram por grandes traumas, assim como ela e sua mãe, com a doença. Por esse motivo, merecem ser expostos com sentimentos, até porque mesmo sendo idosos, conseguiram sobreviver.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 20/12/19 16h30