• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A história emocionante do órfão que pediu emprego em um açougue para ajudar família

POR Jesus Galvão    EM Compartilhando coisa boa      22/03/19 às 14h16

Enquanto enfrentava mais um dia comum de trabalho em seu açougue em Huimanguillo, cidade de Tabasco, no México, Felipe Garduza se viu confrontado por uma pergunta simples de uma criança de 8 anos idade que foi até seu estabelecimento. O pequeno, identificado como Jorge, parou próximo ao seu balcão e perguntou ao homem se no lugar não havia uma vaga de trabalho para ele.

Desconcertado, Felipe por alguns segundos não acreditou no que estava sendo dito pelo menino. E, segundos depois, questionou se era verdade o que ele estava dizendo. Felipe pediu ao garoto que retornasse logo mais que tentaria encontrar algo para que ele fizesse. Jorge, com um sorriso gigantesco em seu rosto, disse que sim e que voltaria em alguns minutos para começar a trabalhar.

O inusitado pedido

Segundo o que relatou Felipe em um post em seu Facebook, alguns minutos depois, o menino apareceu novamente no açougue. Com muito entusiasmo, Jorge pegou uma faca para aprender tudo sobre o que pudesse sobre seu novo ofício. Felipe então, com muita calma e paciência, mostrou ao garoto algumas das coisas que acontecem na rotina deu seu trabalho.

No entanto, quem via a empolgação de Jorge, muito provavelmente não imaginaria a triste história de vida daquele alegre menino. Na mesma publicação, Felipe nos contou que depois que o pequeno perdeu sua mãe, seu pai o abandonou. A avó de Jorge é quem cuida dele e de seus outros dois irmãos. A família vive em dificuldades devido aos poucos recursos financeiros.

No dia em que o menino apareceu no açougue, Felipe lhe deu um pouco de comida, o que Jorge devorou em questão de segundos. A última refeição da criança havia acontecido no dia anterior e ele já estava há muitas horas sem comer. "Acredite em mim, me senti muito mal e decidi que iria apoiá-lo e tentar ensinar-lhe este humilde ofício, porque sei que Deus o servirá primeiro", escreveu o açougueiro na publicação.

A ajuda

"Eu quero resumir isso, pois, há muitas pessoas lá fora sofrendo, muitas crianças sem comida ou roupas para usar. E que nem todos temos as mesmas oportunidade e opções. Para aquelas crianças que estão pedindo dinheiro, damos-lhes uma sugestão, roupas, brinquedos e ajuda", escreveu Felipe.

Jorge foi remunerado por auxiliar Felipe em algumas tarefas simples no açougue e não podia estar mais feliz. Ele nunca havia recebido nenhuma quantia em dinheiro em suas mãos e parecia não acreditar no que via. No início de março, Felipe fez uma outra publicação em sua conta na rede social, atualizado sobre a situação do pequeno Jorge, dizendo que o menino está muito bem e feliz. Além de compartilhar algumas fotos do garoto.

É importante esclarecer que Felipe não empregou Jorge de fato. O açougueiro apenas ofereceu a oportunidade para que o menino o ajudasse no açougue em algumas atividades em seu tempo livre, em troca de uma remuneração para poder ajudar o garoto e seus familiares que passavam por necessidades. Além de poder lhe ensinar algumas práticas relacionadas às rotinas do estabelecimento que podem ser úteis, caso Jorge decida se tornar uma açougueiro no futuro.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Via   UPSOCL  
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+