Entretenimento

Idosos são os mais atingidos pela depressão

0

Envelhecer é um ciclo difícil, as pessoas se sentem sozinhas e muitas vezes inúteis. No Brasil, pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que 13% dos idosos são acometidos pela depressão. A doença ainda afeta 264 milhões de pessoas ao redor do mundo.

Com a idade avançada, podem aparecer sensações de solidão, perda de vitalidade e autonomia, sensação de se sentir inútil. Esses sentimentos podem gerar sentimentos negativos em muitos idosos.

Uma das maiores dificuldades para identificar a depressão em idosos é porque ela pode vir disfarçada como coisas da idade. Os primeiros sintomas são menos identificados em idosos do que em jovens. Pensando nisso, separamos alguns sintomas comuns que costumam se manifestar.

Como identificar a depressão em idosos?

A depressão em idosos é difícil de ser identificada. Isso considerando que sentimentos de tristeza profunda, angústia e falta de prazer em atividades que gostavam é compreendido como “coisa da idade”. Por isso, é importante observar o idoso e levá-lo ao especialista caso apresente algum sintoma.

A doença atinge idosos de duas formas. Aqueles que já tiveram quadro depressivo antes, tratados ou não, e entraram na terceira idade  já com depressão e aqueles que nunca tiveram a doença e desenvolveram nessa fase da vida por fatores relacionados à velhice.

No segundo caso, o fator motivador normalmente é a perda do seu papel social. Isso faz com que os idosos não se sintam integrados ao meio que está inserido. Enquanto o primeiro caso envolve pacientes com histórico da doença e que podem apresentar cronificação na idade.

Vale ressaltar que doenças neurodegenerativas como o Alzheimer podem estar relacionadas ao desenvolvimento ou agravamento da depressão.

Sintomas da depressão em idosos

Casa Repouso Em Família

Entre os principais sintomas da depressão em idosos estão perda de apetite, irregularidade no sono, desânimo em atividades que eram consideravelmente prazerosas e mudanças emocionais que não eram comuns.

Além disso, os idosos podem desenvolver alterações cognitivas, o que dificulta a identificar os sintomas. Entre eles estão a perda de memória, falta de concentração e dificuldade de raciocínio.

Outro fator é que os idosos podem apresentar a sensação de inutilidade e culpa por motivos não identificáveis. Esses sentimentos podem levar a pessoa a pensar que a vida não vale a pena, e em casos graves até mesmo tentativas de suicídio.

Também são sintomas de depressão em idosos a dificuldade de alimentar-se corretamente, a insônia, as dores físicas, o isolamento e a reclusão.

Tratamento para idosos com a doença

Correio do Centro-oeste

A primeira parte é identificar os sintomas da depressão no idoso e levá-lo ao psiquiatra. O profissional irá identificar o tratamento correto e melhorar a qualidade de vida do idoso. 

Outro fator importante para o tratamento é a presença da família e fazê-lo estar integrado a algum grupo. Isso ajudará com que ele ressignifique o valor da própria vida. Animais de estimação também são muito benéficos.

Também é importante que o idoso se sinta amado e cuidado nessa fase da vida em que se sente mais sozinho.

Autocuidado em todas as idades

O autocuidado é muito importante para todos independente da idade. Para pessoas mais jovens ele ajudará que cheguem à velhice bem.

Enquanto isso, para os idosos é importante cuidar de si com atenção e carinho, identificar novas formas de prazer. É válido sempre pedir ajuda quando necessário.

Fonte: Associação Paulista para Desenvolvimento da Medicina, Psiquiatria Paulista, Uol

Brasil é o país com mais ligações indesejadas

Matéria anterior

Finlândia: O país referência em educação

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos