Notícias

Influenciador Bruno Krupp atropela e causa morte de adolescente na Barra

0

Uma notícia chocou o Brasil na última semana: o atropelamento e consequente morte de um garoto de 16 anos, João Gabriel Cardim Guimarães. O crime ocorreu na orla da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, no último sábado (30) e o responsável foi o influenciador e modelo Bruno Krupp. De acordo com a Polícia Civil, Bruno estava de moto e não possui habilitação.

Assim sendo, o acidente aconteceu por volta das 23h de sábado na Avenida Lúcio Costa, na altura do Posto 3. O atropelamento foi tão agressivo que o adolescente teve a perna amputada no ato, chegando a passar por uma cirurgia no Hospital Municipal Lourenço Jorge. No entanto, não resistiu. A perna, que parou 50 metros à frente do acidente, no gramado entre o calçadão da orla da Barra da Tijuca e a areia da praia, foi colocada em uma caixa térmica com gelo para ser preservada enquanto João Gabriel era socorrido na pista.

A 16ª DP (Barra) investiga o caso como homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar. Além disso, a Polícia Civil informou que Bruno prestaria depoimento assim que recebesse alta. Já a direção do Hospital Lourenço Jorge informou que o modelo foi atendido e liberado ainda no domingo (31). A investigação procura imagens de segurança que teriam flagrado o crime.

Então, Bruno foi encontrado em um hospital no Méier, na Zona Norte do Rio, apesar de já ter recebido alta do Lourenço Jorge. Ele ficará sob custódia na unidade de saúde até que os médicos permitam a liberação. De acordo com a TV Globo, o influenciador passará por uma cirurgia na clavícula.

A Justiça do RJ expediu um mandado de prisão contra o rapaz, que responde por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar.

Influenciador é preso por atropelar e matar estudante

Divulgação


“Ele é conhecido, todo fim de semana passa aqui. Aquelas motos barulhentas, passa aqui voado, às vezes passa aqui, e quando a gente olha ele já está bem longe”, diz um quiosqueiro que viu o acidente do sábado. Vale destacar que, três dias antes do acidente, o modelo foi parado em uma blitz da Lei Seca e foi multado por falta da habilitação. Na ocasião, ele usava a mesma moto, que estava sem placa.

João chegou consciente no hospital e foi levado para o centro cirúrgico. No entanto, morreu no início da madrugada de domingo, pouco tempo depois do acidente. Ele era filho e neto único, morador de Realengo, na Zona Oeste do Rio. “Minha irmã está destruída pela dor. Nós todos também. Destruídos pela perda do único neto, do único filho”, disse a tia Débora Cardim.

Modelo estava em alta velocidade

“Ele [Bruno Krupp] estava em alta velocidade, tão em alta, que arrancou a perna do meu sobrinho na hora. A perna foi parar vários metros depois. As câmeras do local vão mostrar isso. Minha irmã estava com ele, como sempre estava, e ficou enlouquecida. Só sabia pedir socorro”. Ainda de acordo com a parente de João, uma outra pessoa teria ficado ferida no acidente, após ser atingida pela moto de Bruno. Porém, ela não soube detalhar se foram escoriações leves ou se a pessoa chegou a ser encaminhada a um hospital.

Ela relata que os familiares receberam assistência de pessoas de um hotel que se localiza de frente, assim como de outras pessoas presentes nos quiosques da região. Em seguida, o Corpo de Bombeiros chegou para remover as vítimas, visto que Bruno Krupp também foi levado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, com escoriações.

“Minha irmã não pôde ir nem na ambulância com o filho. Foi para o Lourenço Jorge de carona com uma pessoa que ofereceu ajuda. Lá, ficou aguardando o João ser operado, mas ele não resistiu. Teve uma parada cardíaca durante a cirurgia”, contou Débora, acrescentado ainda que a irmã teve contato com familiares de Bruno.

“Uma irmã do Bruno falou com a Mariana e disse que ele estava tendo alta. Mas na hora minha irmã estava focada na cirurgia do João”, disse.

“Minha irmã está à base de remédios. Eles eram unidos demais. Estavam sempre juntos”.

“Não é novato na cena do crime”

A juíza Maria Isabel Pena Pieranti, do plantão judicial do Tribunal de Justiça do Rio, decretou a prisão preventiva do modelo Bruno Fernandes Moreira Krupp, de 25 anos, pelo atropelamento que matou o estudante João Gabriel Cardim Guimarães, de 16. Dessa forma, na decisão, a magistrada, afirma que o rapaz “não é um novato nas sendas do crime” e que sua liberdade “comprometeria a ordem pública, sendo a sua constrição imprescindível para evitar o cometimento de crimes de idêntica natureza, podendo-se dizer que a medida visa também resguardar a sociedade de condutas que ele possa vir a praticar”.

No pedido de prisão, o delegado Aloysio Berardo Falcão de Paula Lopes, adjunto da 16ª DP (Barra da Tijuca), afirma que o Relatório de Vida Pregressa do modelo demonstra outras passagens policiais por estupro e estelionato, “razão pela qual se faz necessária sua segregação cautelar, por meio de expedição de mando de prisão preventiva, visando garantir a ordem”.

“(…) tenho que a liberdade do Indiciado compromete sobremaneira a ordem pública, sendo a sua constrição imprescindível para evitar o cometimento de crimes de idêntica natureza, podendo-se dizer que a medida ora decretada visa, também, resguardar a sociedade de condutas outras análogas que o Representado possa vir a praticar.”

Conduta letal de Bruno Krupp

“A situação por ele vivida três dias antes, ao ser parado em uma blitz, não foi suficiente para alertar-lhe dos riscos de direção perigosa e em contrariedade ao que dispõe a lei e o bom-senso. Em outras palavras: não foi o bastante que tivesse sido parado pelos agentes da Lei Seca. Ser pego na situação já descrita não teve qualquer efeito didático. Ao contrário, adotou conduta mais ainda letal, acabando por tirar a vida de um jovem que estava acompanhado de sua mãe, ressaltando-se que Bruno não é um novato nas sendas do crime”, escreveu a juíza.

Fonte: G1

Ler romances pode alterar seu cérebro

Matéria anterior

Surfista de 16 anos salva homem mordido por tubarão na Flórida

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos