Notícias

Médica é afastada após usar rede social para xingar paciente

0

A Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba (Paraná), afastou a médica que utilizou o Twitter para reclamar de paciente.

A postagem da médica Mariana de Lima Alves xingando um paciente, não identificado no texto, viralizou no Twitter neste último sábado (21/05). Na publicação, ela reclama de uma pessoa que procurou o pronto-socorro por causa de uma infecção urinária.

Foto: Reprodução

“Tem que ser muito FILHA DE UMA **** pra vir 1 da manhã no pronto-socorro por conta de infecção urinária viu. Não tem outra expressão para descrever”, escreveu a médica.

Afastamento da médica

Foto: Venilton Kuchler/AEN

Através de uma nota, a prefeitura lamentou o ocorrido e afirmou que a conduta da médica Mariana de Lima Alves é diferente das publicações.

“Segundo os colegas, [a médica] sempre atendeu todos os pacientes com muito respeito e simpatia, sem reclamações por parte da população. Não tínhamos conhecimento destas publicações até o momento.”

A prefeitura também declarou que a médica é contratada por meio de uma empresa terceirizada e fazia plantões todas as terças-feiras na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Almirante Tamandaré.

“Mas, devido ao fato, está suspensa das atividades de atendimento na UPA 24h deste município, até que tudo seja esclarecido. Se comprovada conduta irresponsável, que fere os princípios éticos do exercício da profissão, a mesma será desligada da equipe de plantonistas.”

O que diz o Conselho de Medicina

Foto: CFM

Na última segunda-feira (23/05), o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) abriu sindicância para investigar a conduta da médica.

De acordo com o cadastro da médica no CRM, a mulher mora em Curitiba e está inscrita na autarquia desde setembro de 2021.

O Conselho afirmou que o procedimento será “apurar a denúncia em que há comentários desrespeitosos, com pacientes e aos princípios que regem a atividade, que teriam sido compartilhados nas redes sociais por profissional de medicina.” 

“O trâmite ocorre sob sigilo, em respeito ao direito de ampla defesa e contraditório. O Conselho reafirma agir com zelo na preservação dos valores hipocráticos”, acrescenta o comunicado.

Depois da repercussão da postagem, usuários do Twitter localizaram e expuseram outras publicações antigas em que a médica também ofende os pacientes.

Pronunciamento da médica

Foto: Reprodução

A médica que virou alvo de sindicância do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) depois de publicar mensagens ofendendo pacientes se desculpou na noite desta terça-feira (24) e reconheceu que errou.

Ao G1, a profissional disse, por meio de nota, que as postagem foram feitas quando ela estava cansada e estressada.

“Reconheço ter errado, especialmente pela forma como escrevi as mensagens, mas ressalto que a forma de indignação foi pensando no bem estar geral dos pacientes. Entendo que todos mereçam ótimo tratamento e foi assim que sempre agi, porém sempre me preocupei que pessoas com sintomas que deveriam ser tratados em UBS e serviços ambulatoriais pudessem causar filas que gerassem risco ao atendimento de pessoas em situações de urgência/emergência”, disse a médica.

Foto: Reprodução

Em relação às críticas sobre as gestantes que procuram a UPA e não a maternidade, a médica afirmou que: “Também me preocupava, por exemplo, que gestantes pudessem ser melhor atendidas em uma maternidade, com todo o suporte, do que em um pronto socorro. Enfim, minha preocupação sempre foi o melhor atendimento de todos os pacientes, e reconheço que errei ao me manifestar da forma como fiz no meu twitter”.

Ainda na nota enviada ao G1, Mariana de Lima Alves afirma que as reclamações não influenciam na forma como ela atende os pacientes.

“Garanto que minhas manifestações, por outro lado, nada influenciaram na forma como eu atendi meus pacientes, o que fiz sempre com todo cuidado e cumprindo minha vocação para a medicina. Isso pode ser testemunhado também por meus colegas de trabalho, a quem agradeço pelo apoio que têm me dado neste momento.”

Fonte: G1

Influenciador de SC que viajava com cachorro morre em acidente nos EUA

Matéria anterior

Batata frita de Marechal Hermes se torna Patrimônio Cultural Material do RJ

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos