Notícias

Menina de 4 anos que superou o câncer emociona cantando ‘Let it Go’ com médicos

0

Uma menina de 4 anos gerou comoção na internet ao aparecer cantando “Let It Go” do filme infantil Frozen com uma equipe hospitalar para celebrar a sua cura de um câncer. A menina, chamada Yara, foi previamente diagnosticada com neuroblastoma (NB), segundo o perfil do Instagram Good News Correspondent.

Assim, esse tipo de câncer geralmente é encontrado em pequenas glândulas nos rins, mas pode se desenvolver no abdómen ou nas células nervosas próximas da coluna espinhal.

Além disso, a condição é considerada a terceira neoplasia maligna mais comum entre crianças e adolescentes, perdendo apenas para leucemia e para os tumores no Sistema Nervoso Central (SNC). Para Yara, a melhor notícia que poderia receber chegou após um longo tratamento. Os novos exames indicaram que a brasileira finalmente estava livre do câncer.

Let it Go

Então, para comemorar sua vitória contra a doença, a equipe médica responsável pelos cuidados da menina se reuniu para dançar pelos corredores do hospital. Já a trilha sonora que escolheram foi “Let It Go”, ou “Livre estou”, em tradução livre, do filme de sucesso Frozen. Porém, a página não informou a cidade exata do ocorrido e nem a identidade da família da criança.

Uma das pessoas presentes no momento especial gravou a comemoração. Nas imagens, Yara usa um vestido colorido para se despedir do centro de oncologia. Carregando sua boneca, ela canta e dança pelos corredores em uma cena linda e emocionante. Enquanto isso, os profissionais da saúde cantam e agitam a comemoração com um violão. Inclusive, até outras pessoas presentes entraram na festa.

A página compartilhou o vídeo no domingo (8) e ele já conta com mais de 13 mil visualizações. Entre os comentários, uma internauta disse: “Ela coreografou esse número e mostrou como é feito! Muito bem, garotinha linda e forte”.

Uma segunda pessoa se emocionou com o gesto da equipe médica do hospital. “Deus abençoe as pessoas que trabalham em hospitais infantis. Tenho uma admiração incrível pelas pessoas que se levantam todas as manhãs e fazem isso”, escreveu.

Mulher vence câncer e completa 104 maratonas

Reprodução

Outro feito incrível foi o de Jacky Hunt-Broesma, uma sul-africana de 46 anos que quebrou o recorde mundial de maratonas consecutivas. No primeiro domingo de maio, ela correu 42 quilômetros pela 104ª vez.

Nascida e criada na África do Sul, ela também morou na Inglaterra e na Holanda, onde médicos a diagnosticaram com sarcoma de Ewing, um tipo raro de câncer ósseo, em 2002.

Uma mudança radical

Poucas semanas após o diagnóstico, os médicos tiveram de amputar a perna esquerda de Jacky para salvar sua vida aos 26 anos. “Foi uma montanha-russa”, relembra. “Tudo aconteceu muito rápido.”

Portanto, nos dois primeiros anos, Jacky sofreu intensamente com a mudança que havia passado. Envergonhada e com raiva da sua condição física, ela usava calça comprida em público para esconder a prótese.

Então, em 2016, após vencer o câncer, ela começou a correr. Não era seu primeiro contato com a corrida, já que seu marido já praticava o esporte, mas ela nunca havia pensado em tentar também. Jacky achava que corrida de longa distância era só “para gente louca”.

Depois de comprar uma prótese especial para corredores de longa distância, Jacky se inscreveu em sua primeira corrida. “Sou uma pessoa de tudo ou nada, então me joguei”, explica. “Adoro ultrapassar limites e ver até onde posso ir.”

Segundo a atleta, as corridas são, na verdade, um esporte mental, mas também há um preço físico. Mesmo correndo distâncias longas em condições difíceis, Jacky permaneceu livre de lesões durante todo o feito. Sua única vontade de fazer algo diferente é de ter começado a correr mais cedo em sua vida.

“Correr fez uma grande diferença no meu estado mental e me mostrou o quão forte meu corpo pode ser. Isso me deu uma aceitação total de quem eu sou e que posso fazer coisas difíceis.”

Seu próximo desafio é a Moab, uma corrida desgastante de cerca de 386 quilômetros no estado de Utah, em outubro.

Fonte: UOL

Pai doa órgãos de estudante que morreu durante racha em Goiânia

Matéria anterior

Youtuber usa carros de luxo para abordar mulheres: “testando interesseiras”

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications