Notícias

Mulher com dois úteros dá à luz dois filhos no mesmo ano

0

Caroline Wortman (30), do estado americano da Geórgia, foi alertada de que poderia enfrentar problemas para engravidar quando descobriu que possuía a condição rara chamada útero didelfo, ou seja, ela tinha dois úteros, dois colos do útero e duas vaginas. 

Porém, a grande surpresa foi que ela deu à luz duas vezes no mesmo ano e cada bebê foi gerado em um útero diferente. 

Para o The Sun, Caroline informou que descobriu que tinha útero didelfo aos 18 anos de idade, após realizar exames ginecológicos. Na época, o médico disse que por causa da condição, ela poderia ter dificuldade de engravidar. Além disso, se ela ficasse grávida “provavelmente seria uma gestação complicada e de alto risco”.

Em entrevista à Revista Crescer, o obstetra Jorge Kuhn explicou que apesar de o útero didelfo ser raro é possível ter uma gravidez bem-sucedida. “Tudo depende das características desse problema em cada mulher, se há uma dilatação precoce do colo ou uma insuficiência istmocervical, por exemplo”, informou

De acordo com o especialista, o acompanhamento médico, iniciado antes da gestação, é fundamental para que portadoras de útero didelfo, e de outras alteração do sistema reprodutivo, não prejudiquem a própria saúde e a de seus filhos.

Caroline conta que sempre desejou ser mãe e por isso tentou ser positiva mesmo com as expectativas negativas dos médicos. “Apenas tentei não pensar muito nisso “, disse. Ela se casou com o marido, Nate, no final de 2019. Após isso, o casal passou meses tentando engravidar e, no dia 2 de janeiro de 2021, nasceu a pequena Josie.


A segunda gravidez

Foto: The mirror

Após seis meses do parto, a mãe descobriu que estava com 10 semanas de gestação. Por meio de um exame de ultrassom, foi revelado que o feto estava sendo gerado no outro útero. “O bebê era pequeno o suficiente para confirmar de que lado estava. Josie foi gerada no útero da direita, mas Brooks estava no útero da esquerda”, disse. 

Caroline não enfrentou problemas de saúde durante a gravidez. No entanto, Brooks nasceu prematuro, no dia 26 de dezembro de 2021, com 33 semanas de gestação.

Conforme informações do The Sun, Caroline decidiu compartilhar a história com o objetivo de informar as pessoas sobre o útero didelfo. “Não me lembro de ter encontrado nenhuma história relacionada com meu diagnóstico durante a gravidez, então espero que eu possa ajudar pelo menos uma mulher”, afirmou .

“Pensar que você é infértil e realmente ser infértil são duas coisas completamente diferentes. Eu encorajo as mulheres a não desistirem se quiserem se tornar mães, e a não tomarem as palavras de um médico como verdade absoluta e desistir de tudo”, disse Caroline. “Para as mulheres com meu diagnóstico, espero que a minha história sirva como incentivo para não desistir”, concluiu.

Mulher com dois úteros dá à luz trigêmeos

Foto: Tom Wren/SWNS

Outro caso raro envolvendo gravidez em dois úteros foi o de Melanie Basset. Ela já era mãe de duas crianças quando descobriu que estava grávida novamente. Porém, nesta gestação os médicos foram surpreendidos ao descobrir que dois bebês estavam desenvolvendo num órgão e o terceiro, em outro.

A mulher, que é de Hampshire, no Reino Unido, já sabia que tinha dois úteros. Ela descobriu na gravidez da primeira filha, Phoebe. Após dois anos, ela engravidou novamente, de um menino, Blake. Porém, a grande surpresa veio na terceira gestação, quando foi informada de que esperava três bebês e que eles estavam divididos entre os dois órgãos. Os bebês, Brooke, Isabel e Beau, nasceram saudáveis.

De acordo com a revista Life, uma gestação como a de Melanie, com gêmeos nascidos em dois úteros é extremamente rara, com uma taxa de um em um milhão. No mundo, foram registrados apenas quatro casos, sendo esse o primeiro no Reino Unido. 

Por causa do risco da gravidez, a mãe precisava de consultas e exames semanais. Os médicos temiam que os bebês que estavam no mesmo útero sofressem de Síndrome de Transfusão Feto-Fetal, condição que atinge 15% das gestações de gêmeos que dividem a mesma placenta e o saco gestacional. Os vasos sanguíneos dentro da placenta são compartilhados, com isso o sangue de um gêmeo pode ser passado para outro. 

Quando ocorre a síndrome, um dos gêmeos pode receber nutrientes e oxigênio demais e o outro, ser privado, o que pode ocasionar problema para os dois. “Um ginecologista, então, fez um exame de espéculo e descobriu que eu tinha dois colo do útero lado a lado, o que nunca tinha sido detectado antes”, disse Melanie. 

Fonte: Pais e Filhos, Revista Crescer

Rainha Elizabeth não quer mais morar no Palácio de Buckingham

Matéria anterior

BBB: Relembre os paredões com mais votos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos