Notícias

Mulher descobre estar grávida após quase oito meses de gestação

0

Uma moradora de Itanhaém, no litoral de São Paulo, buscou atendimento médico após sentir intensas dores nas costas. Mas o que ela não esperava era descobrir que estava com quase oito meses de gestação de um menino.

Em entrevista ao G1, a dona de casa Eliane Santana, de 39 anos, contou que não cogitou a possibilidade por não ter apresentado sintomas.

A grávida contou que foi até o hospital municipal da cidade para passar por consulta com o clínico geral e saiu com encaminhamento para a maternidade.

“Como eu estava com muita dor do lado esquerdo [nas costas], fui ao clínico geral. [Na unidade de saúde] eles pediram um raio-x e, pelo exame, descobriram que eu estava grávida. Me encaminharam para a maternidade para ver se estava tudo bem, até porque grávida não pode fazer raio-x”, relata.

De acordo com Eliane, os profissionais que a atenderam explicaram que nem todas as gravidez manifestam sintomas. “Me falaram que cada mulher e gravidez é de um jeito. Algumas têm enjoos e outras não. Eu não tive sintomas. O bebê está na parte de trás, perto da costela. Por isso não tive barriga e sinto dor nas costas.”

Quinta gestação

Foto: Arquivo Pessoal

Grávida pela quinta vez, Eliana recorda que nas outras gestações teve sintomas comuns, mas, desta vez, foi diferente. “Não tive barriga nenhuma. Tudo diferente das outras gravidezes. Minha filha mais velha tem 24 anos.”

Em relação ao sentimento de descobrir a gravidez e reação dos familiares, Eliania informou ao G1 que ficou um pouco assustada, mas a família deu apoio e está feliz com a chegada do bebê. A grávida ainda informou que a criança pode ser nomeada como Mikael Ravi.

“Foi bem difícil quando eu soube, assustador. Depois de três dias eu contei para minha família, porque eu estava digerindo ainda. A reação de todos, graças a Deus, foi a melhor possível. Também ficaram assustados, porém ninguém me criticou. De imediato já falaram que iam me ajudar. Eu não tinha nada, daí minha irmã postou nas redes sociais e ganhei umas roupinhas. Não tem muita coisa, mas já ganhei roupa e fralda. Minha família esta me ajudando muito”, relatou.

É possível não saber que está grávida? 

Foto: Reprodução

De acordo com a ginecologista Karina Tafner, especialista em endocrinologia ginecológica e reprodução humana pelo Hospital Santa Casa de São Paulo, em entrevista ao Viva Bem, todas as mulheres têm aumento da barriga durante a gestação, mas em algumas, o aumento pode ser menor.

“Depende da paridade da mulher, da estrutura corporal, musculatura abdominal, tamanho do bebê, gordura corporal, ganho de peso durante a gestação, entre outros fatores”, informa. 

A gravidez silenciosa também pode ocorrer em mulheres com ciclos menstruais muito irregulares ou obesas. Além disso, mulheres com distúrbios hormonais podem ter ciclos menstruais muito longos, com intervalos de mais de seis meses, o que dificultaria em notar a falta de menstruação como um sinal de gravidez.

A especialista ainda explica que outros sintomas podem ou não aparecer na gravidez. Enquanto algumas mulheres têm náuseas, vômitos e dores, outras não sentem nada disso.

Sem contar que a alimentação inadequada e o tabagismo podem fazer com que a barriga não cresça o esperado, assim como o uso de álcool ou de drogas ilícitas pode resultar em restrição do crescimento fetal, o que provoca um crescimento menor do útero e do abdome como um todo.

Já no caso de pacientes que praticam intensas atividades físicas, a musculatura abdominal muito rígida, o que pode dificultar a percepção do crescimento uterino. Vale destacar que não saber da gravidez aumenta o risco de saúde para a mãe e o bebê.

“Principalmente pela falta de realização de exame pré-natal e acompanhamento adequado da gestação, o que expõe a gestante e o feto a diversas doenças, como infecções adquiridas e patologias da gestação”, indica Tafner. 

Fonte: G1, Viva Bem

Filha joga caixa de sapato com dinheiro no lixo e idoso recupera o “cofre”

Matéria anterior

Veja fotos do eclipse total da lua pelo mundo

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos