• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


NASA revela explosão de meteorito na atmosfera terrestre 10 vezes mais forte que bomba Hiroshima

POR Diogo Quiareli    EM Ciência e Tecnologia      19/03/19 às 16h20

O mundo já vivenciou diversas coisas extremamente destrutivas. A bomba atômica jogada em Nagasaki e Hiroshima, a própria Segunda Guerra Mundial assim como a Primeira, e muitas outras fatalidades. Houve também alguns problemas causados pela natureza, como o famoso Furacão Katrina, o tsunami no Japão e diversas tempestades destrutivas. Algo chamou a atenção dos cientistas recentemente e isso trata-se de um meteorito que explodiu intensamente na atmosfera do nosso planeta. A Agência Espacial dos Estados unidos (NASA) informou a ocorrência de uma explosão de meteorito na atmosfera da Terra no dia 18 de dezembro, do último ano que passou. De acordo com os estudiosos, esse fenômeno foi dez vezes mais forte que a bomba atômica lançada sobre Hiroshima, no Japão, em 1945.

Essa explosão foi detectada por satélites militares dos Estados Unidos. Aconteceu sobre o mar de Bering, de frente à península de Kamtchatka, uma região remota da Rússia. Essa agência informou que a explosão foi a segunda mais forte nos últimos 30 anos. O meteorito representa ainda o maior que chegou à atmosfera do nosso planeta desde o que impactou Cheliabinsk, na Rússia, no mês de fevereiro de 2013. Nessa ocasião, a onda gerada pelo impacto foi capaz de deixar mais de mil feridos.

Esse asteróide que chegou à atmosfera da Terra no final do ano passado estava viajando a uma velocidade de 32 quilômetros por segundo. Segundo a NASA, o mesmo explodiu 25,6 quilômetros acima da nossa superfície, com uma energia de impacto de 173 quilotons (a bomba de Hiroshima tinha 16 quilotons). Os meios de comunicação especializados no assunto informaram ainda que esse meteorito viajou próximo a uma área "não distante" das rotas utilizadas por aviões comerciais que realizam voos entre a América do Norte e a Ásia. Os pesquisadores da agência espacial pedem às empresas aéreas qualquer avistamento feito.

Bomba de Hiroshima

O ataque atômico da cidade de Hiroshima foi realizado pelos Estados Unidos. Eles buscavam danificar gravemente o Império do Japão durante o final da Segunda Guerra Mundial, em agosto de 1945. Esse foi o primeiro e único momento da história em que usaram armas nucleares em guerra contra alvos civis. Após uma campanha de bombardeios capaz de destruir diversas cidades japonesas, os Aliados preparavam-se para uma invasão no Japão. A Segundo Guerra, no continenet europeu, só terminou quando a Alemanha nazista assinou um acordo de rendição no dia 8 de maio de 1945.

No entanto, a Guerra do Pacífico continuou. Juntamente com o Reino Unido e China, os Estados Unidos pediram a rendição incondicional das forças armadas do Japão na Declaração de Potsdam, no dia 26 de julho de 1945, ameaçando uma "destruição rápida e total". No mês de agosto de 1945, o Projeto Manhattan dos Aliados havia testado com sucesso o artefato atômico e produzido armas com base em dois projetos. O 509° Grupo Composto das Forças Aéreas do Exercício dos Estados Unidos foi equipado com aeronaves Boeing B-29 Superfortress capaz de ficar em Tinian, nas Ilhas Marianas.

A Little Boy, nome dado à bomba de urânio, foi lançada sobre a cidade de Hiroshima no dia 6 de agosto de 1945. Ela foi seguida por uma explosão de uma bomba nuclear de plutônio sobre a cidade de Nagasaki no dia 9 de agosto. Durantes os meses seguintes, diversas pessoas morreram por causa das queimaduras, envenenamento radioativo e várias outras lesões. A maioria dos mortos em várias cidades eram civis, embora Hiroshima tivesse muitos militares.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Toda Materia     G1  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+