Na sexta-feira passada a Marvel Comics inaugurou a segunda fase de seu reboot dos X-Men nos quadrinhos. Ao passo que o pontapé inicial foi marcado pela publicação de Wolverine #1, ficamos sabendo informações inéditas sobre o personagem. Vale lembrar que a Arma X foi amplamente utilizada nos recentes eventos de House of X e Dawn of X. O mutante apareceu através de HQs como X-Force. Contudo, agora o enfoque de sua série solo destacará a perspectiva e papel do Wolverine na mudança do mundo. Como resultado disso, a mais recente edição se aprofundou mais em uma das características mais conhecidas do personagem, seu fator de cura.

Um dos principais diferenciais de HoX e DoX foi a inclusão de gráficos em cada publicação. O conceito implantado por Jonathan Hickman servia não apenas para fornecer informações e configurações contextuais maiores, mas também para explicar pontos-chaves sobre a mitologia dos X-Men de uma nova maneira. Assim, em Wolverine #1 vimos algo semelhante. Na publicação de inauguração da série do herói, vimos um gráfico detalhando suas propriedades sanguíneas. Dessa forma, pudemos aprender novos detalhes sobre seus poderes regenerativos.

Publicidade
continue a leitura

De acordo com o ComicBook.com, o sangue de Wolverine foge completamente do padrão conhecido. Isso significa que o mutante não se adequa aos tipos A, B, AB ou O. Na verdade, Logan não possui nenhum dos 36 sistemas de antígenos, o que o torna inigualável e classificado como tipo "E". Além disso, seu sangue é imune às infecções e adaptável a qualquer outro sangue. Logo, caso seja necessário, é fácil encontrar um doador de sangue pra ele. No entanto, caso o sangue de Wolverine deixe seu corpo, seu fator de cura é automaticamente perdido, ou seja, ele pode receber, mas não doar.

O retorno sanguinário de Wolverine

Publicidade
continue a leitura

Segundo o CBR, em sua nova jornada solo, Wolverine tem sua psique explorada. Embora Krakoa tenha oferecido ao mutante a chance de sossegar, Logan percebeu que isso seria impossível por causa de seus demônios do passado. Então, o herói permanece na inquietante luta conta o mal, lidando com toda violência que insiste em cercá-lo e parece fazer parte dele. Assim, na história escrita por Benjamin Percy e ilustrada por Adam Kubert e Viktor Bodganovic, vemos o retorno de um antigo inimigo de Logan, o Omega Vermelho. Como resultado disso, o mutante imerge num mar de manipulações e confusões. Por fim, essa nova série tem sido bem avaliada e promete desenvolver a violência e solidão do personagem de uma forma inédita.

Publicidade
continue a leitura

E então, o que achou dos novos detalhes sobre o sangue de Wolverine? Animado para o futuro do herói na série solo? Compartilhe sua opinião com a gente.

Publicado em: 27/02/20 14h52