História

O misterioso desastre do voo 901 que caiu na Antártida

0

Os desastres aéreos costumam ser marcantes. Isso porque as chances de sobrevivência são mínimas e com isso, o número de mortes pode ser alto. Felizmente, acidentes desse tipo não acontecem com frequência. Os aviões são considerados meios de transporte muito seguros, no entanto, devido às condições não é preciso muito para que um grande desastre aconteça. E foi isso que ocorreu com o voo 901.

No dia 28 de novembro de 1979, a aeronave se chocou com uma montanha de gelo e matou mais de 200 pessoas. Por algum tempo, a verdadeira causa do acidente foi acobertada, mas depois de um processo de investigação, a verdade veio à tona. Entenda mais sobre esse acidente misterioso.

Voos a Antártida

Em 1977, a única forma de explorar a Antártida era através dos voos. Nessa época, nem mesmo embarcações transitavam na região, então todos aqueles que queriam conhecer uma das regiões mais inóspitas do mundo, precisavam fazer isso de avião. A empresa Air New Zealand criou então uma rota para os aventureiros. A companhia levava os turistas para sobrevoar a região e conhecer mais sobre a Antártida, tudo isso na primeira classe.

As viagens eram sempre realizadas nos dias de verão austral, que é quando há claridade durante as 24 horas do dia. Por conta dessa necessidade de claridade, os voos eram realizados durante apenas um mês no ano inteiro. Como os voos eram poucos, não havia muitas chances para os pilotos treinarem e por isso, quase nunca o mesmo piloto fazia o percurso mais de uma vez. No entanto, eles eram escolhidos a dedo. Apenas pilotos profissionais e de vasta experiência eram selecionados para a tarefa. Aliás, ser escolhido era considerado um grande privilégio.

Desastre aéreo

Jim Collins foi o piloto escalado para o voo de 28 de novembro de 1979. Antes de realizar o voo, todo um treinamento era realizado para que nenhum imprevisto ocorresse. Então, 19 dias antes do voo de fato, Jim passou por uma reunião onde a rota lhe foi apresentada. Além de conhecer tal rota, ele também realizou voos no simulador em uma outra reunião. Tudo isso para garantir que tudo ocorresse bem. Entre o dia da reunião e o voo, Jim revisou a rota e todas as instruções que lhe foram passadas.

O que o piloto não sabia, no entanto, é que antes de entrar na aeronave, o plano de voo foi alterado no sistema da aeronave. Calma, não estamos falando de nenhum tipo de fraude ou de ataque terrorista premeditado. A empresa queria apenas corrigir um erro que havia sido cometido na última temporada de voos. O objetivo era que o avião passasse acima do monte Érebo, e para isso, eles mudaram dois graus de latitude em um ponto de referência.

Erro desastroso

O erro maior foi não avisar a equipe que realizaria o voo sobre a mudança. Jim entrou no avião sem saber que o percurso que estudara, estava bem diferente daquele que iria realizar em seguida. Mesmo que desconfiasse de algum erro, seria muito difícil perceber isso, já que o que tinha eram apenas coordenadas. Além disso, ele precisaria de um mapa e também teria que conferir toda a rota, o que não era necessário naquele caso. Afinal, ele já tinha realizado todo o treinamento necessário. No entanto, a mudança na rota que a empresa realizou não deu muitas chances para o piloto e sua tripulação.

O piloto imaginava que iria realizar a primeira parte do voo em baixa latitude. Seria o momento em que os passageiros iriam admirar a paisagem de perto. No entanto, quando seguia esse percurso, recebeu o alarme para subir. Jim de imediato avisou o o copiloto sobre a manobra seguinte: “potência para arremetida, por favor”. No entanto, seis segundos depois, a gravação acabou. A aeronave se chocou com o monte Érebo e matou todos que estavam a bordo. A empresa tentou culpar os pilotos pelo erro, falando que eles estavam voando muito baixo. No entanto, a investigação aprofundada mostrou quem foram os verdadeiros culpados.

7 erros que mudaram a História moderna

Previous article

O que aconteceria se nosso sol virasse uma anã negra?

Next article

Comments

Comments are closed.