História

O misterioso monumento submerso no Japão

0

No ano de 1987, um mergulhador fez uma descoberta que mudaria os rumos da história para sempre. Kihachiro Aratake encontrou uma série de degraus esculpidos de forma linear nas Ilhas Ryukyu, no sul do Japão. A estrutura, que ficou conhecida como Monumento Yonaguni, estava localizada a 25 metros abaixo da superfície.

A descoberta foi realizada por acaso, quando o mergulhador procurava uma boa posição para observar tubarões. Estudos sugerem que a estrutura tem mais de 10 mil anos. Dessa forma, o monumento, que fica próximo à costa das ilhas, se coloca como uma das edificações mais antigas do planeta, anteriores até às Pirâmides do Egito.

Com 50 metros de comprimento por 20 metros de largura, os blocos lembram uma pirâmide retangular. Ainda hoje, essa é uma das formações subaquáticas mais intrigantes do mundo.

monumento

Green Savers

Após a descoberta dos degraus, um grupo de cientistas da Universidade de Ryukyu, no Japão, começou a pesquisar a misteriosa formação rochosa. A linearidade da estrutura é muito semelhante aos trabalhos humanos. Por isso, muitas dúvidas rodeiam a descoberta. Ela teria sido construída por humanos? Tudo não passa de uma coincidência e os degraus se resumem a uma obra da natureza?

O povo pré-histórico Jomon do Japão habitou essas ilhas por volta de 12.000 a.C. Se houvesse necessidade de atribuir a criação dos degraus a alguma sociedade, provavelmente seria atribuído a eles. O monumento conta com passagens estreitas, entradas arqueadas, escadas em espiral e ângulos de 90 graus. Esse foi um dos motivos para que se tornasse conhecido como “Atlântida do Japão”.

Uma das teorias acerca da descoberta indica que a estrutura foi construída em terra. Porém, as atividades tectônicas da região acabaram por submergir o monumento. Outra suposição aponta que, se fosse uma obra natural, os blocos teriam deformações. Isso porque as rochas são varridas por fortes correntes marítimas, mas mantêm a delimitação linear.

Extra

No entanto, grande parte dos geólogos que já estudaram os degraus afirmam que o Monumento Yonaguni é provavelmente uma formação natural, mesmo que incomum. Ele está, inclusive, conectado a uma massa rochosa maior. Supõe-se, também, que as camadas da estrutura tenham se formado ao longo de vários anos, considerando que ela está localizada em uma área sujeita a terremotos.

Para os geólogos, as formações rochosas são sedimentares e feitas de arenito. Já para o grupo de arqueólogos que acredita na intervenção humana, a edificação foi esculpida em pedra. Dessa forma, não há um consenso entre os pesquisadores para decidir se o monumento foi de fato construído de forma natural ou se é fruto de uma civilização antiga.

Existem passeios e mergulhos destinados aos turistas que têm interesse em ver de perto a estrutura. No entanto, o turismo no local não é incentivado. Poucos voos partem em direção às ilhas semanalmente. A locomoção entre as ilhas é realizada unicamente de balsa e essas também fazem o trajeto em poucos dias da semana. Por conta da distância, a viagem pode ser complicada.

Até hoje, nenhum órgão governamental declarou o monumento como sítio arqueológico ou realizou trabalhos de preservação do local. Por algum motivo não definido, a descoberta também é ignorada pela imprensa local.

La Niña: entenda sobre o fenômeno

Matéria anterior

A lua cheia mais longa de 2021 está prestes a acontecer

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos