Curiosidades

O que são cidades flutuantes?

0

Durante uma reunião especial do UN-Habitat, programa da Organização das Nações Unidas (ONU), ocorrida no ano de 2019, uma equipe revelou o projeto de uma cidade flutuante sustentável do mundo. Nela poderia viver até 10 mil pessoas.

A cidade é formada por plataformas flutuantes interligadas que possuem moradias e estruturas de negócios. Assim, para transportar as pessoas da costa até o centro seriam utilizados veículos elétricos futuristas semelhantes a cápsulas.

Este projeto foi idealizado pela empresa de arquitetura BIG, pela organização sem fins lucrativos OCEANIX, e pelo Centro de Engenharia Oceânica do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). O distrito foi nomeado como OCEANIX City.

Esse projeto é uma solução alternativa para as ameaças que comunidades costeiras enfrentam por causa do aumento do nível do mar e devido às mudanças climáticas. Vale acrescentar que, de acordo com as pesquisas, as comunidades flutuantes poderiam produzir seus próprios alimentos, energia e água potável.

Mesmo que seja chamada de “cidade flutuante”, o que a Oceanix projetou, inicialmente, são grandes bairros flutuantes, expansões aquáticas para mega cidades litorâneas, que são superpovoadas, e enfrentam dificuldades devido ao aumento do nível do mar. Exemplo dessas cidades são Jakarta, na Indonésia, e Xangai, na China.

Esse projeto conta com plataformas triangulares de dois hectares de área e que boiam, cada uma abrigando 300 moradores, além de um espaço adicional para produção agrícola e lazer. Vale ressaltar que as plataformas podem ser interligadas, com isso, elas formam assentamentos maiores.

Para os idealizadores, essas cidades podem conviver em harmonia com o ecossistema marinho. Vale lembrar que os recifes flutuantes, os Seacrete, abaixo das plataformas, abrigam algas marinhas, ostras, mexilhões, vieiras e amêijoas que “limpam a água e aceleram a regeneração do ecossistema”.

A OCEANIX City também pode ser considerada à prova de inundação e foi projetada para resistir a mega tempestades. Em caso de mudanças nos padrões climáticos, elas podem ser transferidas para um local mais seguro.

Cidade flutuante na Holanda

Getty Imagens

Em Amsterdã, na Holanda, está localizado o bairro flutuante de Waterbuurt. Mesmo com as ameaças de tempestade, os moradores vivem em casas compactas de três andares boiando em um pequeno lago.

No cercado do cais estava bancos, bicicletas e churrascos, separados por uma boia de salva-vidas laranja. Este projeto foi idealizado pela empresa Monteflore.

Ton van Namen, da Monteflore, explicou que as casas sobem e descem, não ficando sempre no nível da rua.

A Holanda possui o nível de mar mais baixo da Europa, o que faz com que a elevação dele seja uma grande ameaça. Além disso, o país tem uma tradição verde, arquitetura e desenho inovadores.

Os holandeses, também construíram uma fazenda flutuante. Ao sul de Amsterdã, Minke Van Wingerden liderou um rebanho de vacas até um moderno estábulo, perto dos grandes petroleiros e navios de carga, sobre as águas do porto de Roterdã.

A ideia da fazenda foi planejada após o companheiro de Van Wingerden, Peter, testemunhar o impacto que o furacão Sandy teve no transporte e nas redes de abastecimento de Nova York, em 2012. Ele notou como as prateleiras dos supermercados de Manhattan permaneceram vazias dias após o desastre.

Ao voltarem ao país natal, decidiram criar uma fazenda adaptada às mudanças climáticas. A fazenda, inaugurada em 2019, possui 40 vacas, que produzem leite, queijo e iogurte (assim como adubo), que são transportados por curtas distâncias até os consumidores através de bicicleta ou van elétrica.

Ambientes flutuantes

Alamy

Mesmo que as cidades flutuantes pareçam algo distante, os humanos vivem e cultivam alimentos em ambientes flutuantes há séculos.

“Nós compilamos uma lista de 64 casos para estudo de comunidades indígenas flutuantes ao redor do mundo”, afirmou Julia Watson, professora de Design na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. “Mais que isso, esses sistemas indígenas sempre foram inerentemente sustentáveis, algo que nossas cidades atualmente não são.”

Exemplos de comunidades flutuantes são as ilhas de cultivo de cana do povo Uru, no lago Titicaca, na fronteira entre Peru e Bolívia. Já em Bangladesh podem ser encontrados jardins flutuantes em que são plantadas sementes em espécies de jangadas produzidas por plantas flutuantes.

Fonte: Revista Galileu, BBC

Evidências desafiam a ideia de que mutações são aleatórias

Matéria anterior

Lugares extremos do planeta Terra

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos