Notícias

Pai chama atenção de motoristas ao colocar cartaz em carro para pedir paciência

Placa de carro
0

Uma das piores coisas que você pode se submeter é um quebra mola assim que sai do hospital após uma cirurgia invasiva. O movimento do carro envia choques de dor pelo corpo que está apenas começando a se recuperar. Para evitar que sua esposa passasse por isso. Elder de Freitas pensou em uma solução: colocar um cartaz no carro avisando aos demais motoristas.

Elder de Freitas é um morador de Anápolis, a 55km de Goiânia, e, para poupar sua esposa da dor causada por um carro em alta velocidade, ele escreveu um cartaz informando aos motoristas ao seu redor o motivo dele estar indo devagar. ‘Minha esposa fez cesárea. Por favor, tenha paciência’, diz o cartaz.

A esposa de Elder, Letícia Mikaelly, deu à luz a filha, Leonora, na última quarta-feira (11). O primeiro filho do casal nasceu há quase dois anos e, após o parto, Elder precisou dirigir lentamente, o que rendeu diversas reclamações em um momento em que Letícia já estava cansada e com dor. Desta vez, ele decidiu fazer algo a respeito.

Homem coloca cartaz em carro para facilitar locomoção

“No primeiro parto, meu filho ficou na UTI e precisávamos ir e vir para o hospital. E cada ‘bacada’ (impacto) é uma dor no corte da cirurgia. Depois do primeiro parto, quando eu dirigia, o pessoal ficava xingando, buzinando, e agora tive essa ideia”, conta Elder.

Letícia, por sua vez, conta que concordou com a ideia do marido, visto que sentia fortes dores por causa da cesárea. Ela acrescenta que o cartaz colocado no carro também criou um clima de positividade no trânsito e até ganhou incentivo de vários motoristas ao longo do trajeto.

“Eu achei ótima a ideia, porque quem fez cesárea sabe a dor que é. Dor nos pontos, dor de cabeça, no corpo. Dessa vez viemos para casa bem devagar. Várias pessoas buzinaram de forma positiva e tiraram fotos do carro”, disse a esposa de Elder.

Elder também disse que a atitude de colocar um simples cartaz no carro não só evitou transtornos como trouxe alegria em saber que o gesto estava sendo compartilhado entre internautas. ‘Deu certo até demais. Várias pessoas estão comentando na internet, uma coisa que nunca imaginei’, finalizou.

Sendo assim, com a ideia de Elder, talvez seja mais comum encontrar empatia no trânsito.

Reprodução

Jovem simula abordagem policial para pedir namorada em casamento

Outra cena que foi parar nas redes sociais que ocorreu em Anápolis nos faz questionar as formas que expressamos amor. No caso de Jessé Santos, é na forma de uma abordagem policial.

O assistente de logística Jessé Santos de Carvalho, de 25 anos, teve a incrível ideia de pedir a namorada em casamento fingindo ser revistado por dois policiais militares. Portanto, parecendo estar em apuro, tudo era uma pegadinha para surpreender a psicóloga Ingrid Fernandes Oliveira, de 24 anos.

Dessa forma, a gravação mostra quando dois PMs revistam Jessé e mandam que ele coloque as mãos para trás. Depois, um dos policiais questiona o que ele tem no bolso. A namorada, aflita, pergunta diversas vezes o que está acontecendo e um policial diz que ela irá descobrir.

Então, eles questionam o jovem sobre a “porção” que estava com ele, o que deixa Ingrid em desespero. Em seguida, eles entregam a caixinha a Jessé, que fica de joelhos e pede a namorada em casamento.

Essa pegadinha possui uma explicação que remete ao início do namoro, no primeiríssimo encontro, quando foram surpreendidos por uma abordagem. Eles estavam comendo lanche no carro quando foram revistados. Logo, a cena relembra esse primeiro encontro marcante.

Casal é abordado em carro no primeiro encontro e repete cena

“No nosso primeiro encontro aconteceu essa situação e, como ela já sabia que a gente iria casar, pois estamos até reformando a casa onde vamos morar, pensei que precisava fazer algo diferente no pedido, algo marcante”, explicou.

“Uma amiga nossa, que é praticamente uma mãe para mim, é amiga de um dos PMs e conversou com ele. Demorou um pouco, porque ele precisava pedir autorização para o comandante, mas deu certo e ele entrou em contato para avisar”, relatou.

Os pais da noiva estavam cientes do plano e todos estavam presentes no momento do pedido, escondidos durante a abordagem. “Esse policial ligou a sirene da viatura, tocou o interfone da casa dessa amiga, onde nós estávamos, e perguntou quem era o dono do carro lá fora, que era eu. Chegando lá, ele começou a me revistar. Todos sabiam, menos ela [Ingrid]”, contou.

Reprodução/Arquivo Pessoal

Ingrid ficou muito assustada com a pegadinha, mas gostou da surpresa. “Depois do susto foi bom. Depois que tudo passou, fez sentido pelo começo da nossa história. No começo foi assustador, várias coisas passaram pela minha cabeça. Mas, depois, foi engraçado e emocionante”, disse.

“Meus pais tinham medo da minha reação, porque sou nervosa. Mas foi tudo muito bem arquitetado. O Jessé fez toda a logística para todos estarem presentes, acabou sendo muito emocionante, chorei demais depois”, mencionou Ingrid.

Fonte: G1

Mulher fica com design de sobrancelhas terrível após microblading

Matéria anterior

Pedagoga demitida após levar noiva para confraternização decide trabalhar por direitos LGBTQIAP+

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos