Entretenimento

‘Pipoco’ chega ao nº 1 do Spotify, conheça a história da música de Ana Castela, Chris no Beat e Melody

0

A parceria entre Ana Castela, MC Melody e DJ Chris no Beat resultou na criação de Pipoco, que chegou ao primeiro lugar diário da parada brasileira do Spotify nesta terça-feira (19). Vale destacar que é a primeira vez que os três artistas chegam no topo do ranking da principal plataforma de streaming do mundo.

Assim sendo, a música é de um estilo diferente, de chapéu e bota com influências do funk, rap e eletrônica, passando pelo sertanejo “modão” de raiz. Aos 18 anos, a “boiadeira” Ana Castela é uma das principais representantes dessa nova geração.

Pipoco foi composta pelo DJ Chris no Beat usando como base a música eletrônica, algo incomum no universo do sertanejo. Então, para se aproximar com o funk, eles chamaram a paulistana Melody, de 15 anos.

Desse modo, a música, além de fazer sucesso, também rendeu memes. Isso porque a dicção confusa da Melody é algo que internautas comentam há um tempo, sendo que nessa obra não é diferente. Porém, o destaque da música é a dona da boiada, Ana Castela, ícone dos fãs novos que dançam de chapéu e bota no TikTok.

Ana Castela

ana castela

Divulgação

Ana Flávia Castela nasceu em Amambai, Mato Grosso do Sul, mas foi criada na cidade vizinha de Sete Quedas, na fronteira com o Paraguai. Ela realmente tem o pé no campo, visto que seus avós tinham uma fazenda no lado paraguaiano.

Assim, Castela cresceu entre os dois países, aprendeu a cantar em um coral de igreja e começou a postar covers de músicas pop no YouTube, como milhões de outros jovens. Porém, no caso dela, Ana foi levada para o escritório Agroplay pelo compositor e empresário Rodolfo Alessi, amigo da mãe dela.

Então, sua primeira tentativa de entrar no mundo da música foi “Boiadeira”, que saiu em fevereiro de 2021. Ainda de aparelho e com uma aparência de adolescente, Ana cantava sobre uma menina que trocou a cidade pelo interior. “A maquiagem dela agora é poeira”, canta na faixa.

“Boiadeira” chegou a ganhar um remix do DJ paulistano Lucas Beat, que tem influências do funk e do house. Com “Nois é da roça bebê” e “Neon” que já tem mais pegada eletrônica, Ana logo virou ícone.

Dessa forma, ela virou ponteira da comitiva “agro” com a explosão country-funk-EDM de “Pipoco”. Aos 18 anos, Ana chegou a entrar para a faculdade de Odontologia, mas largou o curso. Agora, entre as turnês e as gravações, ela só tem tempo para jogar PlayStation.

Chris no Beat

Divulgação

O remix de “Boiadeira” mostrou o potencial de misturar sertanejo com eletrônica. Porém, quem realmente abraçou a ideia foi Chris no Beat. Christian Valezi, de 31 anos, natural de Londrina, era produtor musical de duplas como Pedro Paulo e Alex.

Como a pandemia atingiu o mercado musical fortemente, o trabalho diminuiu e ele virou videomaker. Com isso, ele gravou os primeiros clipes de Ana Castela, conheceu Lucas Beat e viu potencial nesse mercado. A primeira faixa dele como DJ foi “Saudade de aglomeração”, com Pedro Paulo & Alex, Bruno & Barreto, Léo & Raphael e Loubet.

No fim de 2021, ele lançou “Pira nos caipira”, com Luan Pereira. “Deu muito bom no TikTok”, conta. Segundo o DJ, a “molecada mais nova” queria “uma mistura modernizada para escutar no carro ou numa festa”.

“Se você pegar os tops do streaming, vai ter um funk, um rap, uma música eletrônica”, descreve Chris no Beat. Então, ele apostou em uma forma de entrar na “competição com as outras músicas no mercado”.

Estilos diferentes

Ana também assina a composição da música, sendo a primeira vez em sua carreira. “Eu escuto muito sertanejo – Israel e Rodolffo, Hugo e Guilherme, Marília Mendonça. Mas também ouço muito Luisa Sonza, Anitta, Ludmilla. Meu estilo não é só no agro. Eu escuto tudo e mais um pouco”, diz Ana.

A troca entre Ana e Melody foi mais que musical. “Eu levei minhas roupas para para fazer o estilo da Melody mais country. Todas as roupas que ela usa no clipe são minhas, tirando os ‘croppeds’ e os shorts. A gente foi experimentando tudo juntas.”

“Na hora de andar a cavalo, ela não sabia muito, mas a gente foi explicando”, conta Ana. Além disso, Ana defende a paulistana nas redes sociais: “Na verdade eu consigo entender tudo que ela canta”.

Fonte: G1

Calor extremo no Reino Unido danifica pistas de pouso

Previous article

Como seria a vida se não existisse mais natureza

Next article

Comments

Comments are closed.