Por que algumas pessoas são canhotas?

POR Júlia Marreto    EM Ciência e Tecnologia      14/03/17 às 15h52

De toda a população mundial, os destros são entre 10% a 12%. As pessoas destras não fazem ideia e como é difícil para um canhoto se "encaixar" num mundo feito por e para destros. No intuito de conscientizar sobre essas dificuldades, o dia 13 de agosto, desde 1996, se tornou o Dia Mundial dos Canhotos. De todas as pessoas que você conhece, quantas são canhotas? Alguma vez você se perguntou o por quê de isso acontece?

Precisamos lembrar que não temos o intuito de criticar, julgar, muito menos impor verdades absolutas. Nosso objetivo é único e exclusivo de informar e entreter. Por isso, o conteúdo dessa matéria se destina a aqueles que se interessarem e/ou identificarem.

Bem, até pouco tempo, nem a própria ciência sabia, mas uma resposta. De acordo com um novo estudo, publicado na revista eLife, ser canhoto tem absolutamente nada a ver com nosso cérebro ou o desenvolvimento neurológico. Em uma reviravolta bastante gratificante, parece que ser canhoto ou destro é uma característica que está arraigada no funcionamento biológico da pessoa desde antes de nascer, mas numa particular confusão da atividade genética na coluna vertebral, não no cérebro.

No artigo, a equipe diz: Nossos dados sugerem um início espinhal, não cortical, de assimetrias hemisféricas.

Uma equipe de pesquisadores da Alemanha, Holanda e África do Sul - liderado por biofísicos da Ruhr University Bochum - têm monitorado cuidadosamente a expressão do gene que ocorre dentro das cordas espinhais durante o desenvolvimento de bebês em crescimento dentro do útero, entre a oitava e décima segunda semana de gestação.

Há muito se supõe que a atividade gênica no cérebro, dependendo de qual hemisfério apresentar mais atividade, define se a pessoa é ou não canhota. No entanto, com base na atividade dessas cordas proto-espinhais, parece que há alguma assimetria acontecendo lá que antes nunca foi detectada.

Essa atividade recém-descoberta acontece muito antes de a parte do cérebro responsável pelo movimento - o córtex motor - estar realmente "ligada" à coluna vertebral. parece estar centrada em partes da coluna responsáveis por transmitir impulsos elétricos para as mãos, braços, pernas e pés, essa assimetria é o que define se uma pessoa escreve com a mão direita ou esquerda.

Além disso, a equipe também descobriu o que causa essa assimetria. Como acontece, não é influenciado por mutações genéticas hereditárias regulares nem traços, mas sim por fatores ambientais - influências que afetam o bebê e como ele se desenvolve dentro do útero.

Embora ainda não estejam claros o que esse fatores ambientais - chamados epigenéticos - podem ser, é possível que eles alterem a maneira como as enzimas operam em torno do bebê em desenvolvimento, que por sua vez muda de acordo com a forma de os genes se expressarem. Isso, consequentemente, influencia a assimetria da atividade do gene presente na coluna vertebral.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Encontraram algum erro? Ficaram com dúvidas? Possuem sugestões? Não se esqueçam de comentar com a gente!

Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: juliamarreto

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+