Curiosidades

Por que os pilotos kamikazes usavam capacetes?

0

Para quem não sabe, “kamikaze” foi o nome dado para os pilotos de aviões japoneses que eram carregados de explosivos. Nesse sentido, esses pilotos faziam, principalmente, ataques suicidas a navios e embarcações que eram porta-aviões dos Aliados, em especial os estadunidenses.

A maioria desses ataques aconteceu em 1944, época em que a Campanha do Pacífico na Segunda Guerra Mundial já estava em seus últimos momentos. Embora os pilotos kamikases tenham conseguido seu “auge” já no fim da campanha, isso não significa que eles não vitimaram várias pessoas.

Kamikazes

Aventuras na história

A prática começou no ano de 1944, momento difícil para o Japão, visto que o país tinha sofrido várias baixas em seus aviões. Assim, para resolver a crise, em outubro do mesmo ano, Takijiro Onishi fez uma reunião para apresentar sua proposta. A ideia dele era organizar ataques suicidas fortemente armados com bombas a porta-aviões inimigos.

Como resultado, no dia 25 de outubro de 1944 aconteceu o primeiro ataque kamikaze bem sucedido registrado. O piloto responsável pelo ataque foi Yukio Seki. Ele atingiu o porta-aviões estadunidense USS St. Lo.

Ao todo, mais de dois mil pilotos se suicidaram nesses ataques. Com isso, eles causaram a morte de quase cinco mil soldados aliados e deixaram mais de quatro mil feridos. Esses números altos mostram o quão perigosa era essa prática kamikaze do Império Japonês durante a guerra.

Agora que nos contextualizamos, existe uma pergunta ainda mais absurda de se fazer.

Se esses pilotos kamikazes eram pilotos suicidas, por que eles usavam capacetes? Tecnicamente, eles não usavam capacetes, mas sim uma espécie de gorro que lhes cobriam a cabeça e as orelhas. Era feito de couro, lona ou tecido grosso. Outras peças que constituíam o uniforme japonês também incluíam um gorro e óculos de aviação. As jaquetas de couro usadas pelos aviadores da Segunda Guerra Mundial vieram como herança dos tempos em que as cabines dos aviões eram abertas.

Uso

Aventuras na história

O objeto servia como proteção também para o frio, ou para que não danificassem sua audição enquanto voavam com as capotas abertas, o que costumeiramente faziam para obterem melhor visão ao decolar ou aterrissar.

Ademais, a utilização de capacetes mais modernos não seria de toda forma inútil. Uma vez em uma missão para derrubar aviões ou afundar os navios das tropas inimigas, o capacete poderia servir para proteger os pilotos durante as manobras executadas em alta velocidade. Outra utilização para os capacetes era servir de suporte para os rádios auriculares usados para a comunicação dos pilotos.

Um fato importante a se ressaltar é que às vezes era necessário informar aos pilotos para abortar a missão devido a problemas na execução, tempo ou visibilidade. Como por muitas vezes as cabines dos pilotos poderiam estar descobertas, a cabeça dos pilotos precisava ser protegida de tiros disparados por aeronaves inimigas e até mesmo do próprio vento.

Por isso, como se pode perceber, a utilização dos capacetes não era de forma alguma desnecessária e fazia com que o trabalho dos pilotos pudesse ser completado.

Fonte: Terra

Imagens: Aventuras na história

Essa mulher viralizou ao descobrir o significado da sua tatuagem

Matéria anterior

Por que o ”Boa noite, Cinderela” tem esse nome se quem dorme é outra princesa?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos