Qual é mais prejudicial: dormir pouco ou dormir muito?

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      04/04/18 às 19h59

Eis que finalmente chega o fim de semana. Após uma semana exaustiva de trabalho, onde você mal conseguiu dormir 5 horas por noite, tudo o que mais quer é dormir como se não houvesse amanhã. Esquecer que o mundo existe e acordar apenas depois de umas 13 horas, afinal... Assim você estará recuperando o tempo de sono perdido, não é mesmo?

Bem, se você pensa assim, temos uma notícia nada agradável. Sempre escutamos especialistas do assunto falando sobre os malefícios de dormir pouco. Tal hábito pode fazer com que tenhamos maior risco de desenvolver obesidade, doenças cardíacas e até mesmo depressão. No entanto, dormir muito pode ser tão perigoso quanto.

O excesso de sono também pode fazer mal

No ano de 2016, um estudo conduzido pelo International Journal of Cardiology realizou uma pesquisa que envolveu nada menos que 400 mil adultos do Taiwan, durante 7 anos. Em comparação entre os membros da pesquisa, descobriram que aqueles que dormiam menos de 4 horas por noite, tinham 34% a mais de chances de morrer por doenças cardíacas, em relação aos que dormiam de 6 a 8 horas.

E para aqueles que tinham ultrapassado as 8 horas de sono? Acredite, mas o risco de morte por problema cardíaco ainda era maior - 35%. Outro estudo realizado no ano de 2015, publicado pela revista eletrônica Neurology, apontou que as pessoas que dormem excessivamente ainda possuem maiores chances de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Por outro lado, é válido mencionar que, dormir abaixo ou acima do normal também pode estar ligado uma condição genética, de acordo com dados publicados pela revista Sleep.

Afinal, quantas horas de sono são necessárias?

Na verdade, a resposta para tal pergunta já é bastante conhecida: 8 horas de sono é o ideal. Por outro lado, não podemos dizer que esta é uma premissa que serve para todos. Cada organismo reage e tem necessidades diferentes. Portanto, existem pessoas que podem viver muito bem dormindo apenas 6 horas por noite... E outras que precisam de até 10 horas para recarregar todas as energias. É realmente algo relativo.

Normalmente, se você acorda livre de dores de cabeça, dores nas costas ou tontura, então é sinal de que está tendo noites bem dormidas. O importante é conhecer seu relógio biológico, e respeitá-lo. Se você julga não estar dormindo a quantidade ideal, se organize. Tente ir para a cama todos os dias no mesmo horário e, da mesma forma, se levantar sempre na mesma hora. Agora que já aprendemos que dormir muito faz tão mal quanto dormir pouco, fazer isso o ajudará no processo de regulação de seu sono.

E então pessoal, o que acharam? Está dormindo o tempo certo? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Via   Huffpost     Curiosity  
Imagens Pexels
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+