icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Qual será o preço das primeiras vacinas contra Covid-19?

POR Erik Ely EM Ciência e Tecnologia 21/10/20 às 11h58

capa do post Qual será o preço das primeiras vacinas contra Covid-19?

Atualmente, estão acompanhando a corrida para a criação da primeira vacina contra a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). Dessa forma, ainda não sabemos quando as vacinas estarão disponíveis para a população. No entanto, uma outra questão relacionada ao assunto também é bastante pertinente: qual será o preço das primeiras vacinas contra Covid-19?

Ao redor do mundo, diversos países estão investindo bastante na pesquisa para o desenvolvimento de uma vacina. Assim, nove vacinas já se encontram na terceira e última fase de testes, o que fazem delas as potenciais primeiras vacinas contra Covid-19. E claro, com esse cenário já é possível imaginar e até estipular possíveis valores para as vacinas.

O que falta para termos uma vacina eficaz contra a doença?

Com os resultados da fase 3 de segurança e eficácia, muitos países podem acelerar o processo de aprovação das vacinas. Com isso, etapas que levariam mais tempo podem ser simplificados por conta da urgência da questão. Por exemplo, temos visto isso na Rússia, na China e no Reino Unido, onde os países adotaram um procedimento para imunizantes próprios. Em todo caso, não há uma previsão para o preço final para venda das vacinas. Porém, com algumas informações de pesquisadores, podemos ter uma noção de como vai ser.

De acordo com a AstraZeneca, que atua em parceria com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, os imunizantes serão desenvolvidos sem lucro durante a pandemia. Porém, isso não significa que a vacina será distribuída gratuitamente para o consumidor final.

Nos Estados Unidos, um acordo comercial sugere que uma dose da vacina da AstraZeneca deverá custar US$4, lembrando que serão necessárias duas doses para uma imunização completa. Em outro exemplo, países da União Europeia deverão pagar £2,20 por cada dose do imunizante. No caso do Brasil, a vacina poderá ser distribuída gratuitamente. Isso porque, o país liberou uma verba de R$ 1,5 bilhão para compra da fórmula da vacina de Oxford e produção em território nacional, que será feita pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O que dizem outros acordos que envolvem vacinas contra Covid-19?

No caso da Johnson & Johnson, a média da dose será de US$10, se levarmos em consideração o acordo com o governo estadunidense. No entanto, não se sabe como isso será em outros países que adquirirem a vacina. Também vale lembrar que, até o momento, a pesquisa aponta que a vacina será composta por uma dose única.

Em outro exemplo, com base no acordo estadunidense para distribuição da Pfizer e da BioNtec, a estimativa é que essas vacinas custem cerca de US$ 19,50 cada dose. Já para Liu Jingzhen, CEO da farmacêutica Sinopharm, o custo da vacina deve ser menor que US$14,50, já somando as duas doses necessárias. Ou seja, cerca de 70 reais para cada dose da vacina.

No caso de outras empresas, os valores também são mais elevados. Por exemplo, citando a Moderna, que atua em parceria com o NIH (National Institutes of Health), o maior centro de pesquisa médico dos EUA, o valor está estimado entre US$ 32 e US$ 37. Além disso, também serão necessárias duas doses para uma imunização completa. Mas, até chegar no consumidor final, esse valor deve abaixar. Segundo Stéphane Bance, CEO da Moderna, a ideia é trazer de maneira mais acessível possível. "Estamos trabalhando com governos de todo o mundo e outros para garantir que uma vacina seja acessível, independentemente da capacidade de pagamento", afirma Bance.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest