O acidente nuclear de Chernobyl foi o maior de todos os tempos até hoje. Por causa dos transtornos causados pela explosão em uma parte da Usina Nuclear, uma grande área foi infectada por uma forte radiação. E isso danificou o solo do local de forma tão terrível que as pessoas não podem visitar algumas partes até hoje. Desde o incidente, a área tem sido abandonada e sem moradores humanos, já que todos tiveram que sair às pressas do lugar. Por conta dos altos níveis de radiação registrados, ninguém pode ficar no lugar por muito tempo ou sem a devida proteção.

Em 1986, os residentes de Prípyat foram forçados a fugir de suas casas quando começaram as explosões da usina. Desde então, essa área da Ucrânia tem sido um lugar sem população humana permanente.

Passados mais de 30 anos, o lugar do acidente de Chernobyl é seguro o suficiente para que as pessoas consigam visitá-lo bem rapidamente. Mas essa realidade mudou por causa de um incêndio florestal recente. Ele fez com que a radiação da área aumentasse. O aumento foi de 16 vezes maiores do que os níveis típicos da área.

Esses incêndios liberaram a radiação que estava "trancada" no solo, nas folhas, e na madeira da floresta ao redor da zona de exclusão de Chernobyl. Essa área corresponde a 30 quilômetros de extensão. Por mais que essa região tenha ficado transitável, mesmo que por pouco tempo, isso mudou completamente quando o incêndio começou.

Incêndio

Publicidade
continue a leitura

Segundo um relatório, o incêndio começou perto da aldeia de Volodymyrivka no último sábado. Ele se espalhou e cobriu mais de 100 hectares. E o pior de tudo é que parece que o fogo começou de forma proposital.

Na segunda-feira, dois incêndios separados ainda estavam acontecendo. E mais de 100 bombeiros de emergência foram chamados até o local. Além deles, aviões e helicópteros foram chamados para jogar água.

As leituras que foram feitas perto do centro do incêndio mostraram uma leitura de microsserviço por hora (?Sv / h) de 2,3. O normal a ser visto ali seria de 0,14. E o nível máximo de segurança para os humanos estarem perto é de 0,5 ?Sv / h.

Publicidade
continue a leitura

A devastação foi bem grande e como resultado vários isótopos radioativos foram liberados. Mas de acordo com o dito pelas autoridades ucranianas, os bairros mais afastados do incêndio ainda são seguros.

De acordo com Yegor Firsov, chefe do serviço de inspeção ecológica na Ucrânia, as pessoas que moram em Kiev, cidade aproximadamente 100 quilômetros do lugar original da usina, podem abrir com tranquilidade as suas janelas e sair de casa.

Perigo

Publicidade
continue a leitura

Há vários anos os especialistas alertam sobre os perigos dos incêndios perto de Chernobyl. E as autoridades sempre pedem restrições maiores para ter acesso a essa área. Além de multas severas para as pessoas que tentam começar um incêndio criminoso.

Mas com ou sem ajuda humana, esses incêndios na região são comuns. A mudança climática está fazendo com que as temperaturas mudem e está deixando a vegetação mais seca. E as taxas de decaimento parecem mais baixas porque talvez seja a radiação matando os insetos e microrganismos que geralmente ajudariam na decomposição da matéria orgânica antiga.

A vida vegetal que cresce na zona de exclusão de Chernobyl não é afetada do mesmo jeito que a vida animal por causa de sua estrutura biológica diferente e por conseguir se adaptar melhor. As plantas conseguem substituir células e tecidos mortos com mais facilidade do que os animais.

Publicado em: 08/04/20 16h42