Curiosidades

Refeições bizarras que eram normais na Era Medieval

0

Quando pensamos em Idade Média nos lembramos de cavaleiros nobres, de belas donzelas, de batalhas épicas e de guerreiros honrosos. Nós pensamos em uma época de aventuras, nobreza e fantasia. Mas a Era Medieval não foi feita apenas disso. Você já se perguntou como eram as refeições do povo que vivia nesse período?

A forma como nos alimentamos mudou com o passar do tempo. Por exemplo, hoje em dia, a maior parte das pessoas divide o dia em três refeições principais, enquanto os romanos antigos faziam apenas um grande e único banquete ao meio-dia.

Quando a Idade Média chegou, algumas coisas mudaram. Uma delas foi a quantidade de refeições que era aceitável se fazer por dia. Embora eles parecessem comer mais, isso não significa que as refeições eram coisas simples e gostosas. Para provar isso mostramos algumas refeições bizarras da Era Medieval.

1 – Castores

All that’s interesting

Uma das refeições bizarras da Idade Média eram as caudas de castores. Nessa época, acreditava-se que pelo fato das caudas serem “frias” elas podiam ser comidas em dias de jejum. Foi no século XVII que as pessoas começaram a comer o animal por inteiro.

Essa refeição virou uma tradição porque se tornou uma prática aceita pela Igreja Católica. Tanto que, em uma ocasião, o bispo de Quebec perguntou aos seus superiores se ele poderia comer castor na sexta-feira durante a Quaresma. Seus superiores disseram que não havia problema já que o castor poderia ser considerado um peixe por ser um “ótimo nadador”.

2 – Gato assado

All that’s interesting

Quem nunca ouviu falar do famoso churrasquinho de gato? Embora ele, supostamente, seja apenas uma brincadeira hoje em dia, na Idade Média ele era uma das refeições mais comuns.

Para fazer esse prato, a recomendação era que a cabeça do bicho fosse cortada e jogada fora. Isso porque, na época, as pessoas acreditavam que os miolos do animal faria com que elas perdessem os sentidos e que nunca mais tivessem controle sobre suas faculdades mentais.

Por conta disso, antes do gato ser assado, ele deveria ser enterrado por um dia e uma noite para que ficasse no ponto de ser assado. A refeição geralmente era servida com o animal mergulhado em um caldo ou com bastante alho.

3 – Lampreia

All that’s interesting

A lampreia é um peixe com ventosa em sua boca e que se alimenta do sangue de outros peixes maiores. Mesmo com esse hábito alimentar duvidoso, as pessoas da Era Medieval não viam problema em se alimentar desse animal.

Tanto que, na época, a lampreia era considerada uma iguaria. Ela era consumida nos dias em que as pessoas não podiam comer carne vermelha.

4 – Pênis de carneiro

All that’s interesting

Dentre as refeições bizarras da Era Medieval está o pênis de carneiro. Ele pode parecer bizarro, mas na época era bastante consumido entre os plebeus, e as formas de prepará-lo eram bem variadas.

Para que o pênis fosse consumido era preciso lavá-lo e limpá-lo para então rechear a carne com dez ovos, açafrão, leite e gordura. Depois disso, se escaldava o prato, o assava e depois o polvilhava com gengibre, canela e pimenta.

5 – Lixo

All that’s interesting

A mais bizarra entre as refeições da Idade Média é com certeza o lixo. Algumas pessoas comiam um prato que levava esse nome. A receita era feita com cabeças, pés, fígados e moelas de galinhas. Todas partes juntas eram misturadas em uma grande sopa.

Para a preparação do “lixo”, a carne de frango era cozida em um caldo com temperos, como pimenta, canela, cravo, macis, salsa e sálvia. Depois disso, a refeição era servida junto com pão, gengibre, sal, açafrão e um suco bem ácido chamado verjuice.

Fonte: All that’s interesting

Imagens: All that’s interesting

Pitbull tem fama de mau, mas é um cachorro de jeito dócil e carinhoso

Artigo anterior

As plantas gritam quando estão estressadas

Próximo artigo