Entretenimento

Saiba qual a origem da Netflix

0

O criador da Netflix, o americano Reed Hastings, mal tinha acabado de vender sua primeira empresa de tecnologia, em 1997, quando teve a ideia de um novo negócio. O projeto saiu do papel quando ele precisou pagar à rede de locadoras Blockbuster uma multa de US$ 40 por ter devolvido com atraso um DVD do filme “Apollo 13”.

Hastings havia recebido US$ 750 milhões pela venda da Pure Software, que desenvolvia produtos para solucionar problemas de softwares, quando o empresário se juntou ao sócio Mark Randolph para fundar uma das maiores plataformas de streaming: a Netflix.

A ideia original consistia no aluguel de filmes pelo correio mediante o pagamento de uma taxa fixa, sem cobrança de multas ou data fixa para entrega. O objetivo era evitar o pagamento de multas por esquecer de devolver um filme a uma locadora.

No entanto, a empresa não decolou e os proprietários tentaram vender 95% da companhia para a própria Blockbuster, em 2000. A proposta era atuar como um serviço de entrega de DVDs pelo correio da então gigante das locadoras, mas a ideia não foi acatada.

Do DVD ao streaming

Foto: Divulgação

A sorte dos empresários mudou no ano de 2005, quando a Netflix fez uma mudança importante no tipo de serviço que prestava. Deixando o aluguel de DVDs pelo correio, entrou o streaming digital de filmes e outros conteúdos audiovisuais.

Naquele período, a empresa tinha 4,5 milhões de usuários. Após isso, o crescimento foi cada vez maior, alcançando 16 milhões de clientes em 2010, e em 2017 já somava 81 milhões de assinantes.

O Brasil e a América Latina foram palco da estreia do serviço fora da América do Norte em setembro de 2011. No ano de 2015, Hastings afirmou que o Brasil é o “foguete” da empresa.

Esse crescimento trouxe para ela a possibilidade de produzir conteúdos originais. A primeira série produzida pela Netflix foi House of Cards, lançada em 2013.

Com Kevin Spacey como protagonista, e David Fincher na direção, a série conquistou três Emmys, o principal prêmio da televisão nos EUA. Nesse mesmo ano, o preço das ações da Netflix ficaram 9.925% acima do preço de sua estreia na Bolsa.

Após isso, foram lançadas diversas séries originais de enorme sucesso. Entre elas, podemos citar, Orange is the New Black, Narcos, Stranger Things e Round 6.

O mistério do sucesso

Foto: Divulgação/Netflix/YOUNGKYU PARK

O sucesso de público foi durante anos muito difícil de medir, porque a empresa não divulgou dados de audiência. Atualmente, a Netflix informa qual a audiência das produções originais e até mesmo quais obras estão sendo as mais assistidas. Por causa disso, a empresa que começou no Vale do Silício foi transferida para Hollywood em 2017.

Hastings afirma que leva a sério a precisão dos algoritmos que oferecem conteúdo aos usuários da Netflix para fazer com que eles continuem assistindo.

“Todos os anos a gente descobre como usar a internet para melhorar a experiência do consumidor. Todo ano é um novo experimento”, disse ele em janeiro, à revista Venture Beat, em 2017.

De acordo com o empresário, a tecnologia é um “veículo para criar uma experiência melhor e mais moderna para o conteúdo da empresa”.

“Nós estamos competindo, de forma geral, pelo tempo das pessoas”, disse ele à Bloomberg.

A Netflix atualmente

Foto: Reprodução

No ano de 2017, o número de assinantes chegou a 100 milhões em todo o mundo. Nesse mesmo ano, a Netflix ganhou o seu primeiro Oscar com “Os Capacetes Brancos”. Além disso, foi incorporado o recurso interativo e o botão para pular a abertura, dando a opção dos assinantes personalizarem a experiência.

Já em 2018, a Netflix foi o estúdio com mais indicações ao Emmy, ganhando 23 prêmios por séries como “GLOW”, “Godless” e “Queer Eye”. Em relação ao sistema operacional, a proteção com código PIN é implementada como parte dos novos recursos para controles dos pais.

No ano seguinte, em 2019, a Netflix ganhou quatro Oscars com “ROMA” e “Absorvendo o Tabu“. Nesse mesmo ano, a empresa lançou a sua primeira animação original, “Klaus“. Também vale destacar que “Bandersnatch“, episódio de Black Mirror, ganhou o primeiro Emmy de título interativo.

Em 2020, foi inaugurada a lista Top 10, permitindo que os assinantes vejam pela primeira vez quais são os títulos mais assistidos. Além disso, a Netflix se torna o estúdio com mais indicações ao Oscar e ao Emmy.

Também em 2020, é criado o Hardship Fund, um fundo emergencial para ajudar os trabalhadores da área criativa impactados pela covid-19, e 2% do saldo vai para instituições financeiras que apoiam comunidades negras.

No ano passado, em 2021, o número de assinantes ultrapassou 200 milhões. A Netflix apresentou o seu primeiro estudo sobre diversidade em filmes e séries, em colaboração com a Annenberg Inclusion Initiative, ligada à Universidade do Sul da Califórnia. Também em 2021, a Netflix lançou jogos para dispositivos móveis.

De acordo com a Netflix, o planejamento atual é zerar os gases do efeito estufa, emitidos de forma líquida pela empresa, até o final de 2022. 

Fonte: BBC, About Netflix

A remota estrada paquistanesa por onde passou Alexandre, O Grande

Matéria anterior

Exposição artística narra o poder desconhecido das roupas velhas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos