Curiosidades

Síndrome de Raynaud, a doença que deixa os dedos temporariamente brancos ou azuis

0

A síndrome de Raynaud, também conhecida como fenômeno de Raynaud, é uma condição rara que limita a circulação de sangue até os dedos das mãos – e, às vezes , aos dedos dos pés -, fazendo com que o local fique temporariamente com uma coloração branca ou azul.

A síndrome de Raynaud

O nome da condição é uma homenagem ao médico Auguste Gabriel Maurice Raynaud. O profissional a descreveu pela primeira vez em 1862, em sua tese de doutorado. De acordo com Raynaud, a rara condição rara sucede, basicamente, quando o indivíduo reage a uma situação desmesurada – como, por exemplo, frio ou estresse -, a qual é capaz de promover estímulos que acentuam a circulação sanguínea e, ao mesmo tempo, induz o corpo a conservar energia, momento este que limita o fluxo sanguíneo atingir certas regiões, como os dedos.

Segundo uma reportagem publicada pelo portal de notícias Odditycentral, a limitação de sangue em certas áreas ocorre porque as pequenas artérias que levam o sangue a esses pontos se contraem. Devido à prolongada ausência de circulação sanguínea – e,consequentemente, oxigênio – na área afetada, as extremidades dos dedos das mãos ficam temporariamente brancas e, em seguida, azuis.

Conforme expôs a reportagem publicada pelo portal Odditycentral, o fenômeno, quando ocorre, dura geralmente cerca de 15 minutos. Não obstante, há casos em que a condição se mantém por horas. O tempo, em si, varia de acordo com o trabalho executado pelas artérias. Quando as artérias relaxam, ou seja, não se contraem mais, o sangue volta a atingir as extremidades mais distantes do corpo humano.

Curiosamente, a pessoa que vive com a síndrome de Raynaud, em meio a tal processo, pode sentir dor. Em contrapartida, muitos também sentem uma sensação de formigamento na área afetada. A sensação, bem como a dor, só cessa quando os dedos voltam a coloração normal.

Cenário

Os médicos não entendem completamente o motivo do corpo de algumas pessoas reagirem de tal maneira quando são expostas, por exemplo, ao frio e ao estresse. Segundo as informações que constam na reportagem do portal de notícias Odditycentral, não existe cura para a síndrome de Raynaud.

A reportagem do portal também não informou se há pesquisadores trabalhando atualmente com pesquisas que possam combater a síndrome. No entanto, revelou que apenas 4% da população sofre são assoladas pela condição. Registros médicos apontam que a gravidade dos ataques variam de pessoa para pessoa e que, em alguns casos, o contraste entre dedos normais e aqueles em que a circulação sanguínea é restrita chega a ser perturbador.

Felizmente, a síndrome de Raynaud não afeta de forma direta a qualidade de vida daqueles que vivem com a condição. Existem poucos casos – os quais, pontualmente, são considerados raros,em que a inibição do fluxo sanguíneo chegou a causar danos aos tecidos. Nestes casos, registram-se a presença de úlceras de pele e até mesmo de tecido morto – o que, no fim, acaba exigindo a remoção via procedimento cirúrgico.

Em alguns pacientes, mesmo estímulos leves, como ar-condicionado ou toque em superfícies frias, podem desencadear todas as reações que citamos ao longo da matéria.

NASA e startup criam pneus inovadores para bicicletas

Matéria anterior

7 fatos sobre a Kerline do BBB 21

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.