Muitas vezes, ouvimos músicas sem perceber o que elas realmente estão falando. Com isso, acabamos desenvolvendo sentimentos e casando essas músicas com situações que não tem nada a ver com a letra. Os raps americanos são bons exemplos disso. Ouvimos cantores como Nicki Minaj ou Post Malone, por exemplo, sem saber o que eles estão falando em suas músicas. Algumas vezes, músicas com melodia mais melancólica acabam entrando na nossa playlist de ouvir quando estamos tristes, mas os artistas falam coisas opostas ao que estamos sentindo. Isso é comum! No entanto, somos pegos até por artistas nacionais, principalmente quando somos crianças e não entendemos bem as coisas.

A prova real disso é o grupo "É o Tchan", um grande sucesso no Brasil nos anos 1990. O grupo foi, por muito tempo, o maior nome do Axé no país e responsável por tornar famosas algumas dançarinas. Carla Perez e as Sheilas, Mello e Carvalho são elas. Apesar de ser muito adorado pelas crianças, as músicas do É o Tchan não eram exatamente feitas para esse público. Se você não ouviu novamente depois de crescer, talvez vá estranhar com o que elas querem dizer.

Pensando um pouco mais sobre isso, resolvemos trazer essa matéria para você, caro leitor. A redação da Fatos Desconhecidos buscou alguns trechos de músicas do É o Tchan e queremos mostrar o quão maliciosos eles são. Se você souber de algum outro que não listamos aqui, manda pra gente nos comentários. Sem mais delongas, confira conosco e já compartilhe com seus amigos.

Trechos maliciosos de músicas do É o Tchan

1 - "Pau Que Nasce Torto/Melô Do Tchan"

Publicidade
continue a leitura

"Tudo que é perfeito/ A gente pega pelo braço/ Joga lá no meio/ Mete em cima/ Mete em baixo/ Depois de nove meses/ Você vê o resultado". Claramente, poucas crianças da época eram capazes de entender isso. Principalmente, a parte que diz "depois de nove meses", onde insinua que toda a "movimentação" daria um "resultado".

2 - "Ralando O Tchan (Dança Do Ventre)"

Publicidade
continue a leitura

Essa música, além de conter palavras pouco adequadas para crianças, como "calcinha", "sem vergonha" e "ordinária", segue com menções piores. Uma das é "Ela faz a cobra subir, a cobra subir..." Crianças mais inocentes, com toda certeza, acharam que se tratava de uma encantadora de cobras, mas não é isso.

3 - "Na Boquinha Da Garrafa"

Hoje parece inacreditável pensar que era muito comum ver crianças dançando essa música. Em um dos versos, a música diz: "Vai ralando na boquinha da garrafa/ É na boca da garrafa/ Sobe e desce na boquinha da garrafa". Não precisamos dizer muito sobre essa dança, já que todos imaginam o que é a boca da garrafa.

Publicidade
continue a leitura

4 - "A Tomada"

"Encaixa, encaixa, encaixa, encaixa, encaixa/ Remexe e agacha". Esses versos da música simulam uma "brincadeira da tomada". A falta de malícia das crianças não permitia ver o que ela realmente queria dizer.

E aí, o que você achou dessa matéria? Já tinha percebido a malícia nessas músicas do grupo? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Vale lembrar que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Publicado em: 14/08/20 11h42