• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 coisas bizarras que nunca te contaram sobre a Guerra da Coreia

POR Jesus Galvão    EM História      11/01/19 às 17h53

A Guerra da Coreia aconteceu entre a Segunda Guerra Mundial e a Guerra do Vietnã e, aparentemente, é lembrada por ter sido esquecida. Ela teve início em 25 de junho de 1950, quando as forças da Coreia do Norte, sob o comando do ditador comunista Kim II-sung, invadiram o lado sul. Os Estados Unidos teriam feito um esforço para conter os comunistas, enquanto a China forneceu reforços para a Coreia do Norte.

Um fato histórico importante é que, pela primeira vez, o Congresso dos EUA não declarou formalmente guerra e o primeiro conflito a incluir unidades raciais integradas. O armistício de 1953 colocou fim aos combates, entretanto, nenhum acordo de paz foi selado - o que de certa forma significa que a guerra, tecnicamente, não acabou. Abaixo você confere alguns fatos sobre este horrível conflito que você pode não conhecer.

1 - O espião que definiu o resultado da guerra

Donald Nichols, apesar de seu nome raramente ser mencionado, foi muito importante para o resultado da guerra. O homem que integrava as forças militares dos EUA tinha um talento natural para idiomas, o que o ajudou a ganhar apoio do sul coreano Syngman Rhee. Um desertor norte coreano teria lhe cedido um livro de códigos militares roubados. Assim, Nichols teria como decifrar as comunicações do inimigo, sabotando suas operações.

Ao invés de repassá-las às agências de inteligência, ele reuniu seu próprio time de decifradores, de modo que tanto a Coreia do Sul quanto os EUA foram forçados a confiar nele. Nichols era quem determinava quais alvos bombardear e avisava sobre os ataques norte coreanos. Quando seus subordinados discordavam dele, ele os jogava para fora dos aviões ou barcos. Depois do fim da guerra, os militares americanos cansados da megalomania de Nichols o internaram e o submeteram à terapia de eletrochoque.

2 - Um cavalo que se tornou sargento

O cavalo de carga do Corpo de Fuzileiros Navais, chamado Reckless, ajudava os militares a carregarem suas munições. Durante a guerra, o animal teria feito cerca de 51 viagens de ida e volta por terrenos montanhosos para carregar munição. O que daria cerca de 54 km e teria carregado aproximadamente 4 mil quilos de munição. Reckless, além de carregar tais munições, era um grande companheiro para os militares.

Ele dormia em suas tendas, dividia a comida com eles. O cavalo era conhecido por suas peripécias como tomar cerveja, café e refrigerante. Quando a guerra acabou, o animal seria deixado para trás. Entretanto, um fuzileiro naval que adorava o Reckless tirou 1200 dólares de seu próprio bolso para levar o cavalo para os EUA. Em 1954, Reckless foi promovido a sargento.

3 - Sargento desaparecido forçado a fazer filmes

O sargento dos EUA, Charles Jenkins, foi designado a tentar manter a paz na zona desmilitarizada, durante a década de 1960. Em 1965, ele teria tentado ir para a União Soviética em busca de anistia. Porém, as forças da Coreia do Norte o mantiveram preso. Jenkins foi torturado e forçado a realizar diversos tipos de atividades. Visto como uma ferramenta de propaganda, o estadunidense foi obrigado a estrelar filmes norte coreanos.

4 - 80 mil sequestros

Kim II-sung durante a Guerra da Coreia organizou o sequestro de aproximadamente 84 mil sul coreanos. Supostamente, os planos do ditador com os sequestros eram para compensar o êxodo em massa que ocorreu quando o Japão ocupou a península coreana e teria tentado disseminar a cultura japonesa para eles.

Mesmo após o armistício de 1953, a Coreia do Norte deu continuidade em seu plano de repovoamento forçado. Isso teria durado décadas. Aparentemente o alvo preferido deles eram pescadores sul coreanos. Outros cidadãos estrangeiros também foram vitimas de Kim II-sung. Entre 1977 e 1983, a Coreia do Norte sequestrou entre 20 e 100 cidadãos japoneses.

5 - Desculpas desajeitadas

Em 1968, os EUA tiveram que dar o braço a torcer e pedir desculpas à Coreia do Norte. Navios norte coreanos atacaram uma embarcação de espionagem estadunidense que pretendia realizar pesquisas ambientais próximo ao país de Kim II-sung. Um dos tripulantes foi morto e outros 82 foram presos e torturados por cerca de 11 meses. A fim de salvar a tripulação, o tenente-comandante Pete Bucher confessou a espionagem.

No entanto, durante seu discurso, ele teria feito um trocadilho com uma palavra, dando a entender que iria urinar nas autoridades norte coreanas. Depois da declaração de Bucher, a Coreia do Norte exigiu um pedido de desculpas formal do governo dos EUA. Um negociador estadunidense acabou assinando uma carta de desculpas para poder recuperar os prisioneiros. A embarcação continuou retida, como uma espécie de troféu.

6 - Número de mortos

Com a Guerra da Coreia, cerca de 5 milhões de pessoas perderam suas vidas. Juntas, as Coreias perderam cerca de 10% de suas populações civis. Nos anos 2000, o número oficial de mortos dos EUA era de aproximadamente 54.246, que inclusive os nomes se encontram gravados em granito no Memorial dos Veteranos da Guerra da Coreia. No entanto, este número foi exagerado se comparado aos números declarados e o que as evidências indicam.

O número real de mortos, na verdade, é de aproximadamente 36.516 pessoas. Tal erro parece ter ocorrido por incluir fatalidades de todo o mundo, algumas de lugares muito distantes, como a Alemanha e no próprio país, segundo o Washington Post.

7 - Uma lenda para a unificação

Uma lenda coreana conta que o primeiro reino da península haveria sido fundado por um homem chamado Dangun, cujo pai era o rei do céu e a mãe, um urso, que teria se transformado em uma bela mulher depois de passar 100 dias em uma caverna fugindo do Sol.

Segundo o professor, Jeong Young-Hun, "Dangun é uma base para os coreanos sentirem a necessidade de buscar a harmonia e a unificação", gerando um senso de origens compartilhadas e unidade cultural. Isso ficou ainda mais forte quando, em 2018, os líderes das Coreias se encontraram e visitaram o mítico local onde Danjun teria nascido.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+