Curiosidades

7 coisas que você não sabia sobre as Cruzadas

0

As cruzadas foram uma série de eventos mal compreendidos, que ocorreram entre 1095 a 1492. O termo é utilizado para designar os movimentos militares de inspiração cristã, que saíram da Europa Ocidental rumo à Terra Santa e à cidade de Jerusalém. Eles tinham como intuito conquistar, ocupar e manter essas terras sob domínio cristão.

O termo ‘Cruzadas’, na verdade, não era utilizado no tempo histórico em que ocorreu. Naquela época, eram usadas diversas outras expressões, como peregrinação e guerra santa. Pensando nisso e em outras curiosidades sobre esse período de nossa história, hoje, preparamos uma lista com algumas coisas que vocês podem não saber sobre as Cruzadas. Confira!

1 – Pessoas famintas

Existiu um grupo, durante a Primeira Cruzada, que foi chamado de Tafurs. Alguns diziam que esses homens tinham seus corpos cobertos de feridas. Além de que, eles comiam os corpos de seus inimigos depois das batalhas, devido a falta de recursos. Não se sabe se, de fato, os Tafurs existiram ou se essas histórias não teriam sido espalhadas pelas pessoas apenas para provocar medo.

2 – Cristóvão Colombo, o Cruzado

Cristóvão Colombo era um homem extremamente religioso. Especulações sugerem que, quando o italiano partiu em uma aventura que levou à exploração do Caribe, ele estava em uma missão para reunir fundos suficientes, para criar um exército e liderar uma nova cruzada. No entanto, nunca foram encontradas evidências que sustentassem tal afirmação.

3 – Guerra Fria

Ocorreram nove grandes cruzadas no total. Todas, envolvendo peregrinos cristãos, que buscavam libertar a Terra Santa do controle islâmico. As cruzadas ocorreram por quase três séculos e elas se mostravam cada vez mais inúteis. Não sabemos exatamente quantas pessoas morreram, como resultado dos conflitos. Entretanto, estima-se que os números variem de um milhão até três milhões de pessoas.

4 – Os pagãos

Além dos muçulmanos, os cristãos ortodoxos e os judeus, que eram um outro alvo dos cruzados, eram os pagãos. Durante e depois do fracasso da Segunda Cruzada, houve tentativas dos cruzadores de irem para o norte e fazer com que as tribos bálticas ficassem sob controle católico.

5 – Efeito dominó

O ataque a Constantinopla, pelo cruzados, não afetou apenas o Império Bizantino. Mas também levou à queda de Kiev, na Ucrânia, uma importante cidade na época. Após a queda de Constantinopla, a economia de Kiev entrou em colapso, isso devido ao esgotamento das conexões comerciais. Além do mais, os mongóis conquistaram o projeto imperial russo em Kiev. Os empurrando rumo à atual Rússia.

6 – Formas de perseguição

As cruzadas levaram a uma grande separação entre o cristianismo, o islamismo e o cristianismo ortodoxo. Mas também levou a uma separação em relação aos judeus. As cruzadas realizaram uma perseguição aos judeus por toda a Europa e em Jerusalém, onde milhares de pessoas morreram ao longo dessas peregrinações. Antes das cruzadas, diversos são os relatos de um período de paz entre as religiões.

7 – Possível rancor

Muitos acreditam que os árabes ainda possuem um certo rancor em relação aos cristãos desde a época das cruzadas. Porém, isso não é uma verdade. A questão é que as cruzadas dificilmente eram discutidas pela sociedade árabe, até pouco tempo. Para termos uma noção, até o século 19, após a queda do Império Otomano, eles sequer possuíam uma palavra para definir as cruzadas.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

7 testes de masculinidade mais brutais do mundo

Matéria anterior

Mulher faz alerta ao perder dois filhos por não vaciná-los

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos