Ao longo da história, muitas coisas diferentes já foram proibidas. Entre elas, podemos citar palavras e objetos, mas você já ouvir falar de cores proibidas? Sim, isso já aconteceu antes!

Você pode pensar que pode usar qualquer cor que quiser. No entanto, nem sempre foi assim. Isso porque, existem algumas cores que são muito mais difíceis de serem obtidas. Desse modo, a combinação para se obter essas cores pode ser tóxica, ilegal ou até mesmo, protegidas por direitos autorais. De toda maneira, algumas cores são simplesmente proibidas até hoje.

1 - Marrom Múmia

No século XVI, uma nova tonalidade começou a surgir na arte europeia. Assim, ao descobrirem sua origem, ela foi chamada, não por acaso, de Marrom Múmia. Em um primeiro momento, você pode pensar que se trata apenas de um nome criativo, mas não é bem o caso. Isso porque, a tinta era realmente feita com os restos de egípcios antigos esmagados. Não é possível dizer como a tinta era, de fato preparada, mas, no ano de 1964, descobrimos que a técnica acabou deixando a humanidade quase sem múmias.

2 -Vantablack

Publicidade
continue a leitura

Até onde sabemos, Vantablack é a cor mais escura conhecida pela humanidade. Dessa forma, ela foi criada no início dos anos 2000 e pode absorver até 99,965% da luz. Dito isso, ela pode ser usada em câmeras infravermelhas e telescópios. No entanto, não é tão simples, produzir a cor para aplicações militares, como camuflagem intensa, por exemplo. Isso já foi tentado e sem sucesso. Tudo porque,  Anish Kapoor detém os direitos de criação da cor e não permite que ela seja simplesmente replicada.

3 - Púrpura tíria

Por séculos, os tons de púrpura real foram associados à nobreza. Durante o Império Romano, por exemplo, todo nobre que ousasse usar roxo poderia ser executado. Por muito tempo, a rainha Elizabeth I também proibiu o uso da cor, sendo permitido apenas para familiares. Tudo isso se juntou ao fato de que, produzir a cor era extremamente caro e complicado. Somente em 1856, com a ajuda do químico William Henry Perkin, é que tivemos um corante roxo mais barato e acessível.

4 - Vermelhão

Publicidade
continue a leitura

Por quase 8.000, o Vermelhão foi utilizado antigos romanos. No entanto, hoje, a cor não é nada indicada. Isso porque, sua tonalidade é proveniente do mercúrio, o que a torna extremamente tóxica. Depois disso, a cor foi associada ao Renascimento e na China, ganhou mais destaque. Até hoje, o laranja-vermelho da cor remete sorte e felicidade. No entanto, nada consegue produzir uma cor tão viva e duradoura quanto a produzida com os materiais tóxicos.

5 - Verde de Scheele

No início de 1800, Carl Wilhelm Scheele criou um tom de azul tão vibrante que impressionou a todos na Europa Ocidental. Mas, infelizmente, essa nova cor de tinta foi feita com arsenito de cobre, que continha o elemento mortal arsênico. Com isso, muitas pessoas morreram até que, em 1895, a cor "saiu de moda".

Publicidade
continue a leitura

6 - Branco de chumbo

No século IV a.C., os antigos gregos, romanos e egípcios já utilizavam o chumbo branco em suas maquiagens, remédios e tintas. Porém, caso inalado, ingerido ou absorvido, o chumbo traz danos a longo prazo no cérebro e aos rins. Nessa época, ainda não sabíamos disso, mas, na década de 1970, o material foi proibido para estes fins.

7 - Laranja de urânio

Em 1936, a empresa de cerâmica Fiesta lançou uma nova linha de cerâmicas na cor laranja. Contudo, o que não sabíamos é que, a cor brilhante veio do óxido de urânio, que é radioativo. Assim, entre os anos de 1943 a 1959, a produção da linha de cerâmicas foi interrompida. Depois disso, os produtos receberam um aviso de que podiam conter radiação e voltaram as prateleiras com menos urânio em sua composição. Sendo assim, somente em 1972 o material foi definitivamente proibido neste tipo de produto.

Publicado em: 30/09/20 12h55