• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 fatos menos conhecidos sobre a inteligência animal

POR Mateus Graff    EM Mundo Animal      14/09/18 às 19h49

Se você tem um animal de estimação em casa com certeza já deve ter sido surpreendido com algum ato muito inteligente vindo dele, certo? Os cães, principalmente, nos demonstram amor e têm comportamentos que nos deixam impressionados com tamanha inteligência. No mundo animal podemos nos deparar com cada coisa que nos fazem admirar cada vez mais os animais e menos os humanos, concordam? Por isso resolvemos fazer essa matéria.

Trouxemos alguns itens sobre estudos feitos em cima de algumas espécies de animais. Sejam elefantes, lobos, cachorros ou mesmo macacos. Então, confiram agora a nossa matéria com os 7 fatos menos conhecidos sobre a inteligência animal:

1 - Lêmures

Um experimento feito por pesquisadores da Universidade de Duke resolveu estudar a inteligência animal. Eles fizeram experimentos com lêmures e humanos. Os participantes humanos eram cegos e ficaram com comida no prato. Os lêmures são tão espertos que rapidamente eles perceberam que os humanos eram cegos e se aproveitaram para roubar comida dos mesmos. Isso provou que viver em um ciclo social assim, faz o animal aprender e crescer de forma significativa.

2 - Lobos aprendem melhor que cães

Um estudo revelou que os lobos aprendem muito melhor do que os cães. Em um estudo foram envolvidos 15 cães de seis meses de idade e catorze lobos da mesma idade. Cada um dos animais observou um cão abrindo uma caixa e sendo recompensado pelo ato por seu treinador. No final, todos os lobos conseguiram abrir a caixa, mas do lado dos cães apenas 10 conseguiram fazer o mesmo.

Talvez isso aconteça pelo fato dos lobos viverem em bandos e serem dependentes uns dos outros. Sendo assim, eles são mais propícios a aprenderem a copiar seus companheiros.

3 - Os cachorros lembram muito mais dos donos do que de outros cachorros

A revista Behavioral Processes publicou um estudo onde 12 cães sentiram o cheiro dos donos para ver como eles reagiam emocionalmente. Eles sentiram os cheiros dos donos, de outros cães familiares e de outras pessoas e cães desconhecidos. Um scanner foi anexado ao cérebro deles, mostrando que eles reagiam fortemente quando sentiam o cheiro dos donos. Sendo assim, foi concluído que os cães tendem a ter reações mais fortes em relação aos donos do que outros membros da sua espécie.

4 - Macacos são tendenciosos em seu julgamento

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Rochester realizou um estudo com três macacos. Eles descobriram que os macacos eram tendenciosos e viam padrões em eventos aleatórios. Os macacos participaram de um jogo rápido, onde foram dadas duas opções para escolher o caminho certo que iria levá-los a uma recompensa.

Foram três tipos de jogos e os dois primeiros eram fáceis, sendo concluídos rapidamente. O terceiro era mais complicado e os macacos tentaram jogar da mesma forma que o primeiro e o segundo. Eles continuaram jogando da mesma forma durante semanas com cerca de 1.200 oportunidades oferecidas.

5 - Elefantes confortam seus companheiros

O consolo dificilmente é encontrado no mundo animal, mas no caso dos elefantes pode-se ver com mais frequência. Um estudo observou um grupo de 26 elefantes por mais de um ano. Eles estavam em cativeiro e o estudo descobriu um comportamento surpreendente. Quando um dos elefantes estava angustiado ao ver uma cobra, por exemplo, os outros elefantes do grupo foram até ele para tentar confortá-lo fisicamente. Eles até produziram sons, que provavelmente eram palavras de conforto no reino dos elefantes.

6 - Chimpanzés podem iniciar tendências de moda

Um estudo publicado em 'Animal Cognition' fez uma revelação surpreendente sobre os chimpanzés. Sabia que eles são capazes de iniciar tendências de imitação, assim como nós? No estudo um chimpanzé fêmea chamada Julie estabeleceu uma nova tendência quando ela cutucou as duas orelhas com um pedaço de grama. Os outros chipanzés logo começaram a copiá-la. Quando Julie morreu, esse comportamento permaneceu. Os pesquisadores acham que os chimpanzés adoraram tal comportamento e por isso começaram a copiar Julie.

7 - Pássaros canoros têm memória ruim por um bom motivo

Os pássaros canoros correspondem a quase metade da espécie de aves. Pesquisadores da Universidade de Duke provaram através de um estudo que esses pássaros do sexo masculino perdem a memória pelo fato de usarem a maior parte do cérebro para aprender música. Já os pássaros do sexo feminino da espécie julgam os machos por suas capacidades mentais de encontrar comida antes de se tornarem seus parceiros. Por mais louco que possa parecer, os pássaros que cantavam menos, conseguiram manter a memória de onde achavam comida, muito diferente dos outros pássaros que cantavam com mais frequência. Loucura, não!?

E você, já sabia de todas essas coisas sobre a inteligência dos animais? Comente!

Próxima Matéria
Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+