• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 fotografias e pinturas de Hitler que na verdade são falsas

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      24/06/19 às 17h29

Quando alguém está em uma posição de poder, a percepção pública se entremeia em apenas duas vias. A primeira diz respeito à fundação sólida de sua imagem, sendo a segunda vinculada ao declínio pela reputação. É por isso que todas as figuras públicas têm inúmeros consultores e gerentes cujo único trabalho é cuidar da "imagem". Muitas vezes, inclusive, a percepção das pessoas pode ser moldada por uma estratégia de comunicação. Adolf Hitler é uma das figuras públicas com mais fotografias falsificadas (por ele mesmo e por terceiros). Enquanto falsificara algumas de suas fotos para fins de propaganda, usuários de mídias sociais e da própria imprensa também já "montaram" determinadas imagens. Algumas delas foram forjadas enquanto Hitler ainda estava vivo, tendo dificuldade para provar que eram falsificações. Conheça 7 fotografias e pinturas de Hitler que na verdade são falsas.

Alguns falsários ainda tiveram disposição para realizar pinturas que muitas vezes passam como originalmente criadas pelo próprio Hitler. O líder nazista criara algumas obras de arte enquanto vivo, mas existem muitas falsificações forjadas com intuito de garantir lucro rápido.

1- Bebê Hitler

Harriet May Warren tirou uma foto de seu filho de dois anos em 1931. Ao tardar de 1938, ela percebera que a fotografia havia sido publicada pela Life. No entanto, não era exatamente a mesma e com certeza não estavam identificando o bebê como sendo o dela. Em vez disso, a Life alegou que a criança era Adolf Hitler. O rosto do bebê tinha sido manipulado para se assemelhar ao ditador e isso incluíra seu cabelo. Seu olhar e postura também foram alterados para parecerem mais ameaçadores.

Pouco tempo depois, a Life publicou uma retratação sobre o "engano". No entanto, já era tarde demais. Outros jornais e revistas nos EUA e na Europa republicaram a foto e continuaram a afirmar que era Hitler. A repercussão foi tão grande que acabou chegando em Hitler. Ele ordenou que seus agentes do partido nazista informassem a todos que a fotografia não tinha relação com sua infância.

2- Manifestação em Monique/Alemanha

Uma das fotografias mais famosas de Adolf Hitler supostamente o mostra participando de uma manifestação pró-guerra em 2 de agosto de 1914, no início da Primeira Guerra Mundial. O fotógrafo era Heinrich Hoffmann, que mais tarde se tornaria fotógrafo pessoal de Hitler.

No entanto, investigações do historiador alemão Gerd Krumeich indicam que a foto pode ser uma falsificação. Krumeich chegou a essa conclusão depois que não conseguiu encontrar Hitler em várias fotos tiradas por outros fotógrafos. Ele também encontrou outra versão editada, que mostra o penteado de Hitler de um jeito um pouco diferente. Essa é uma das fotografias e pinturas de Hitler que na verdade são falsas.

3- Puxão de orelha

Em 2019, Divya Spandana, ex-membro do parlamento indiano e gerente de mídia social do partido Congresso Nacional Indiano (INC), tweetou duas fotos (uma ao lado da outra). Nelas, é possível ver Adolf Hitler e Narendra Modi, o primeiro-ministro da Índia, segurando ouvidos das crianças. Spandana legendou o tweet: "O que vocês acham disso?".

Pouco tempo depois, a foto de Hitler foi publicamente desmascarada. Ele colocara as mãos nos ombros da garota na foto original. No entanto, alguém editou e substituiu suas mãos com as de Modi para fazer parecer que ele estava segurando as orelhas da menina.

4- Hitler fora da prisão de Landsberg

A foto retrata Hitler posando do lado de fora dos portões da prisão de Landsberg, na Baviera, Alemanha. Hoffman foi quem registrou a imagem. Ele tinha ido para a prisão com o objetivo de buscar Hitler imediatamente após sua libertação, em 20 de dezembro de 1924. Hitler estava cumprindo uma sentença de cinco anos por traição, mas foi perdoado depois de cumprir apenas nove meses em Landsberg.

Hoffman tentou tirar a foto de Hitler do lado de fora dos portões da prisão até ser interrompido por um guarda. Assim, ele e Hitler dirigiram-se para o portão sul da cidade de Landsberg, também chamado Bayertor ou o Portão da Baviera, para registrar a fotografia. Mais tarde, Hoffman disse que escolheu o portão porque parecia a entrada de uma fortaleza. Essa é uma das fotografias e pinturas de Hitler que na verdade são falsas.

5- Os possíveis disfarces de Hitler

A Alemanha já estava perdendo a guerra em 1944. Para os Aliados, estava claro que era apenas uma questão de tempo até que os militares alemães fossem derrotados. Isso gerou preocupações de que a alta hierarquia nazista, incluindo Adolf Hitler, fugisse da Europa.

Isso fez com que o The New York Times contratasse Eddie Senz, um famoso e bem sucedido maquiador de Hollywood, para criar uma série de imagens sobre possíveis disfarces de Hitler. Há alegações de que Senz e The New York Times estavam trabalhando com o Escritório de Serviços Estratégicos (OSS) para criar as fotos.

6- Pinturas da montanha

Hitler gostava de arte. Na verdade, tentou se matricular na Academia de Belas Artes de Viena, mas foi rejeitado duas vezes. Implacável, ele passou a atuar como artista enquanto trabalhava num segundo emprego no início do século XX.

Mais tarde, afirmou que criava ao menos três pinturas todos os dias durante seu tempo como artista. No entanto, ele teve a maioria de suas pinturas destruída depois que se tornou fuhrer. Algumas das pinturas "sobreviveram" e alcançaram preços consideráveis nos dias de ??hoje.

Isso criou uma indústria inteira dedicada à criação e ao leilão de pinturas falsas atribuídas a Hitler. Em janeiro de 2019, a polícia alemã invadiu a casa de leilões Kloss, em Berlim, e apreendeu três pinturas falsas pouco antes de serem leiloadas. Essa é uma das fotografias e pinturas de Hitler que na verdade são falsas.

7- O libertador?

Em abril de 2014, contas de perfis russos e ucranianos no Twitter estavam disseminando uma foto em que era possível enxergar o retrato de Hitler em um prédio de Kiev, na Ucrânia. A foto foi legendada como "Hitler, o libertador". Ela foi primeiramente publicada em fevereiro de 2014, por um perfil no Twitter chamado Pravdivaya Pravda.

No entanto, se tornou viral depois que foi retweetada por várias personalidades proeminentes na mídia russa. A fotografia é definitivamente uma farsa, considerando que o retrato real do edifício contém um homem chamado Stepan Bandera.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+