• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 homens mais terríveis de Stalin

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      27/02/19 às 18h29

Nascido com o nome de Ioseb Besarionis Dze Djughashvili, mas que assumiu o nome Josef Stalin quando foi deportado para a Sibéria. Este foi um ditador que modelou os principais aspectos do regime da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), a qual governou por cerca de 30 anos. Durante o seu governo, ele teve uma postura rigorosa, mandando caçar e matar todos aqueles que representassem alguma ameaça ao sistema. Ele foi responsável por genocídios, perseguições políticas e vários tipos de atrocidades que fizeram dele um dos principais ditadores da história.

Ele era o manda-chuva, quem dava as ordens, mas na realidade, os executores eram os detentores do registro de carrasco. Hoje vamos listar aqui alguns dos homens que tiveram uma conduta tão terrível, tanto ou mais do que a do próprio Stalin.

1 - Nikolai Yezhov

Nikolai Yezhov foi o chefe do NKVD, o Ministério do Interior da URSS, e um dos principais executores da vontade de Stalin sobre a população. Ele estava frequentemente associado às execuções em massa. De acordo com seus companheiros, ele tinha um gosto sádico, e forçava os condenados a assistirem às execuções de seus parentes, para só então matá-los por último. Ele fez isso com um comissário antecessor, que foi condenado por conspirar contra Stalin. Ele o deixou para ser morto por último, mas antes disso, foi torturado e espancando por ordem de Yezhov.

2 - Lavrenty Beria

Lavrenty Beria, foi o sucessor de Yezhov como chefe do NKVD. E naturalmente, ele continuou com o legado de atrocidades deixado por Yezhov. Beria exterminou todos os seus possíveis concorrentes para garantir o seu posto de chefe. Mesmo não tendo participação na repressão mais massiva de 1937, ele participou de outros ataques. Ficou conhecido como o confidente mais influente e assustador de Stalin. Devido suas habilidades, Beria tinha muitas chances de se tornar o novo líder depois de Stalin, mas ele foi preso, acusado de espionagem e de vários estupros de meninas menores de idade.

3 - Viktor Abakumov

Durante a guerra, Viktor Abakumov foi chefe da contra inteligência, a SMERSH, sendo o ministro da segurança do Estado. Ele ficou conhecido como o Grande Terror. Segundo relatos, ele era um cara mal educado, mas que por ter um porte físico atlético e ser um especialista em interrogatórios, ele rapidamente subiu de cargo no NKVD. Assim, se tornando o chefe da inteligência, onde ele conduziu a captura e extermínio em grande escala de mais de 150 mil homens, entre eles militares e agentes alemães. Enquanto foi chefe do Ministério de Segurança do Estado, ele esteve envolvido em todos os casos de atrocidades da época, como sequestros, torturas e assassinatos secretos.

4 - Gregory Mayranovsky

Gregory Mayranovsky ficou conhecido como "doutor morte". Ele era o chefe do "Laboratório X", que foi um projeto secreto no Lubyanka, onde se faziam testes de venenos mortais. Os seus experimentos resultaram na morte de várias pessoas que foram usadas como cobaias. Aqueles que não morriam imediatamente com o veneno, eram observados por duas semanas e depois eram executados.

5 - Vasily Ulrich

Vasily Ulrich foi presidente do Collegium Militar da Suprema Corte, um órgão punitivo que aprovava as sentenças de morte. Durante os anos de Grande Terror, de 1936 a 1938, Ulrich enviou mais de 25 mil pessoas para serem assassinadas a tiros. Ele assinava as sentenças para Yezhov, Yagoda e outros comandantes do sistema soviético. Além de autorizar as execuções, ele também executava as pessoas pessoalmente.

6 - Andrey Vyshinsky

Andrey Vyshinsky foi o Procurador-Chefe de Stalin, até que em 1953, ele assumiu o cargo de Ministro dos Negócios Estrangeiros. Ele foi o responsável pelos principais processos de repressão da época. Sem nem mesmo olhar, ele autorizou milhares de sentenças de casos inventados extrajudicialmente pelo NKVD.

7 - Vasily Blokhin

Vasily Blokhin foi um dos principais e mais zelosos executores stalinistas. Pelo sentido literal da palavra, ele executou pessoalmente milhares de pessoas sentenciadas à morte. Ele já chegou a assassinar de 250 a 350 pessoas em um único dia. Vasily participou ativamente do massacre de Katyn aos poloneses. Além das execuções, ele ainda era o responsável por outras ações com os cadáveres, como enterrar ou queimar os corpos. Não se tem um número exato de mortes para a sua conta, mas estima-se que durantes os 30 anos na função, ele fez aproximadamente 50 mil vítimas.

Próxima Matéria
Via   A News     Info Escola     History  
Imagens A News Forum
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+